2010/10/10

Dia 512

Quando uma pessoa liga sua TV e vê uma noticia sobre um pobre, preto e favelado que foi baleado pela policia em uma troca de tiros com traficantes no morro, acha isso sempre muito normal. Mas quando a mesma, liga a TV e aparece uma noticia que um mauricinho da zona poderosa da cidade foi baleado por uma bala perdida e depois descobre que essa bala veio de uma arma de um policial que trocava tiros com bandidos, ai a história muda. As industrias de camisetas brancas faturam muito e o trânsito fica um inferno. Por causa do mauricinho, foi estabelecido que parariam uma faixa de uma avenida principal para uma passeata pela paz. E o que todos eles fazem depois das entrevistas nas emissoras, das fotos para a internet e jornais e de causar o maior alvoroço na cidade por causa disso? Eles fumam um beck. Dão um tapinha, todos juntos nas coberturas da vida. Não sabem de todo o processo ou de quantas crianças acabaram entrando pra essa vida pra um playboyzinho colocar um cigarro de maconha na boca. Mas ninguém lembra do pobre, preto e favelado que tentava escapar da merda do cotidiano dele. Quem sabe o sonho dele era ser médico ou advogado, ter algum diploma descente na parede para orgulhar a mãe que mete a barriga no tanque para lavar a roupa. Quem sabe o sonho dele, não era ficar com a barriga aberta por causa de um tiro que levou quando ficou entre os senhores do pó de anjo e a sociedade das fardas.
Foda-se o pobre favelado, o que importa era o filha da puta do mauricinho que tava perto da favela comprando uns baseados para curtir.
É um equilibrio lógico entre as consequências das nossas decisões. Culpar o dinheiro ou a má distribuição dele. Mas tem muito pobre que se fode na vida só para não entrar pro crime e consegue se dar bem. Por outro lado, podemos culpar o sistema, mas na real, nem que esta dentro entende bem ele, então não adianta muita coisa só sentar na cadeirinha de balanço e falar. O raciocinio é equivalente. Se 1% da sociedade não faz porra nenhuma, por que os outros 99% tem que esquentar a cabeça?
Um dia, vou ser chamado de Soldado Ramos, Comandante, Capitão... Um dia eu posso receber uma medalha justa. Um dia, um carro preto pode vir trazer uma noticia para a minha mulher. Mas eu tenho certeza, que eu fui atrás... Por que tô ficando cansado disso.

10 comentários:

Maíra Souza disse...

Putz! Disse tudo. Concordo mesmo!
As pessoas se "importam" apenas com alguns porque no fundo vai ganhar algo com isso. Enquanto quem precisa, e não tem o que "oferecer" fica esquecido no tempo.
Na alta, é tudo tão injusto... As vezes é revoltante!
É o que acho.. =\


Ahh valeu pelo coment! =)
BjO

Yla Violet' disse...

Tenso.. Você disse tudo e eu concordo com vc! As pessoas muitas vezes estão cegas pela sociedade e mídia, elas so te mostram o que elas querem que vc acredite, só toda historia sempre tem 2 lados.
Kissus ;*

Obrigada por passar la no meu blog ;D
www.ylaviolet.blogspot.com

Luiza disse...

uia! gostei de ver cheio de atitude! concordo com seus pensamentos. beijos

Priscila Mondschein disse...

Realidade nua e crua, na tv e na nossa janela... Como odeio injustiça!

Beijo grande!

Janaína Pupo disse...

Patacaparéu!
Você DISSE TUDO agora!
Os mauricinhos sempre tem vez, o pobre, preto, favelado que se foda, "era" ladrão mesmo!
Indignação.

Beijos moço, adoro passar aqui, sempre uma boa "lição".

Maíra K. disse...

Acho tudo injusto, qualquer morte por bala é injusta, se foi preto, branco, não importa. Qualquer morte que deriva de uma violência, de um crime, ou qualquer coisa relacionada, é injusta.

Injusta por que é inesperada, é fruto do despreparo de muitos, é advindo da indiferença do Estado.

Tatylee. disse...

Acho que a merda da cegueira humana
é eterna, estamos como vc disse
acostumados com tragédias
não enxergamos nem nunca vamos
enxergar oq realmente importa nessa
vida, só iremos ver o obvio ^^

Carol Oliveira disse...

você o cara. Sim, vivemos em um mundo injusto, com um monte de gente cega, surda e principalmente muda. Eles falam, mentiras. enxergam o que é óbvio e escutam o que querem dançar. E depois deficientes são a minoria. enxergam um negro, escultam que só pode ser bandido e falam que o tal merecia. Mais cegos que os cegos, mais surdos que os surdos, mais mudos que os mudos, simplismente por terem essas capacidades e não saberem usar.

R;* disse...

Nuss, seu desabafo foi surpreendente! Realmente, uma hora cansa e sentimos que temos que fazer algo, algo que mude pelo menos um pouco, a nossa parte!
beeijo ;*

Juliana Mota . disse...

Penso nisso todos os dias, as vezes ate choro, o mundo ta acabando, mas ta acabando po causa da "injustiça" da desigualdade num todo, As pessoa hoje em dia não se importam com um alguem, simplismente por que não tem dinheiro, maltratam esse alguem, alguem que quer que as pessoas que o amam tenham orgulho dele, orgulho pelo fato de ele estar lutando pelo que ele quer, aii vem pessoas hipocritas e simplismente pisa nesse sonho e o impede de realiza-lo, e o motivo? -não tem motivo. Pode ter certeza que tudo que vc falou vou levar pro resto da minha vida. E te desejo toda sorte pra qndo vc fizer ou ao menos tentar fazer a diferença. PARABÉNS PELA SUA FORMA DE PENSAR E NO FUTURO PELA SUA FORMA DE AGIR.