2017/09/23

Dia 2408

Às vezes me pego lembrando de tudo que passei até chegar aqui, até poder dizer enfim é o cara certo, a pessoa que sempre sonhei. Ele foi chegando de mansinho, me conquistando aos poucos com o jeito meigo e doce de ser. Eu sempre durona, controladora e vivendo a liberdade de maneira solitária. Creio que a liberdade de hoje com ele é mais gratificante, mais prazerosa, enfim, olhava aquele rapaz jovem (bem jovem) e pensava que não duraria uma semana, pois é, já dura quase dois anos.

Ficava encantada lendo seus textos - é assim como vocês - e podia sentir que cada linha era como se me desenhasse - acho que vocês se sentem assim também- pois é, muitas foram as vezes que chorei lendo, que perdia o sono porque não conseguia parar de ler e sempre queria mais, e enfim, agradeci a ele por me fazer perceber certas coisas que muitas vezes não somos capazes de enxergar. 
E ai começou nossa história - meninas, não tentem isso, sou brava, kkkk -
e estamos escrevendo cada a dia uma nova página, um novo capítulo e nesse momento estamos no encantamento.


A cada dia que passo consigo perceber algumas belezas nada escondidas - ele é perfeito para mim - são novas descobertas que me fazem se apaixonar ainda mais e perceber que o amor é uma troca e um decisão que podemos ser e ter o melhor um do outro.
Sabe meninas, quantas de nós não querem um homem que nos entendem, até mesmo quando não nos entendemos? Quantas não querem dividir os segredos? Mas sabe o que aprendi, e o que vejo muito no nosso relacionamento é que eles não saberão entender se não ficar claro, se não houver o diálogo, se não falarmos as claras.
Na verdade o texto é voltado as meninas que nos acompanham, quem sabe o que está faltando é um pouco mais de pensamento positivo, esquecer o passado sofrido pra que o futuro venha te surpreender, ou quem sabe olhar com outros olhos aqueles que estão ao nosso lado e não damos conta (quantas vezes não ocorre isso?), ou quem sabe parar em algum lugar pra tomar um suco ou chá e olhar ao redor e com isso pode sentir prazer com a alegria do momento. Ou quem sabe também sair um pouco dessa neura de peso ideal, ele pode te achar linda da maneira que é, já perguntou a ele? Vamos mudar o pensamento, tentar levar a vida leve e não tão a sério, viver neste mundo está tão difícil com tudo que acontece, mudar as vezes se faz necessário e é benéfico.


2017/08/30

Dia 2407

A gente da o que a gente tem. É simples assim. Não posso dar dois reais se só tenho um e não posso dar amor quando estou cheio de rancor e raiva. Tomara que eu encontre um amor, que tenha amor. Por um amor sem dúvidas então. Por um amor que a gente tire a roupa e fique só de alma mesmo, a parte mais bonita. Que sorte a nossa!
Eu espero que você encontre um amor que te peça para colocar aquela música sua em segredo para tocar novamente em um dia qualquer, só para que saiba que ela lembrou quando você disse que essa era especial para você. Espero que esse mesmo amor, esse mesmo alguém esqueça a vergonha e lhe beije bonitinho em meio a praça de alimentação lotada fazendo as pessoas ao redor achar aquela a cena mais bonita vista em dias, em meses...
Espero mesmo, do fundo do coração que ele não solte da sua mão em público e que ás vezes isso acabe ficando até a hora de dormir e acordem de mãos dadas. Espero que essa pessoa tire uma foto sua quando não estiver vendo e depois mande revelar e enquadre naquelas molduras baratas para colocar na sala de estar. 
Bem forte mesmo, espero que o cheiro dessa pessoa fique no seu travesseiro. Que ela te olhe nos olhos depois do sexo e que nada interrompa ou impeça vocês para o sexo. Que esse seu amor lhe roube seu óculos de grau, seus chinelos, um beijo inesperado e que diga sempre 'mas você fica tão bonita quando sorri'.
A gente da o que a gente tem. É simples assim. Ás vezes estamos sem nada para oferecer mas precisamos receber e muito. Mas se você tem a oferecer, não tenha medo. Sempre tem alguém precisando receber e eu espero que você encontre esse alguém. Espero chegar na sua casa e ver a moldura barata na sala de estar. Eu espero que... Você encontre esse amor simples.



2017/08/29

Dia 2406

"Você não pode ser assim", sei que você já ouviu isso muitas vezes, as pessoas acham que existe um jeito, um método para deixar de ser uma pessoa intensa. Talvez você tenha acreditado nisso por um tempo, mas deixar de sentir esse incêndio dentro de si, seria deixar de viver. A intensidade esta espalhada pela sua alma e separar uma da outra é tarefa impossível.
Talvez seja o destino, talvez ele escolha algumas pessoas para carregarem esse pequeno incêndio dentro do peito, incêndio que nos mata e nos da a vida. Você sabe muito bem disso.
Para você o amor é sempre urgente, como se os dias fossem curtos demais, ser intenso é duvidar do amanhã, no seu peito existe uma vontade louca de aproveitar cada segundo desse sentimento. Você esta atenta a cada palavra, a cada gesto, a cada detalhe e o mundo não entende esse amor, vão chamá-lo de amor louco e desequilibrado, os livros que ensinam a amar com a razão e os especialistas em amor vão te usar como exemplo de comportamento que deve ser evitado, como se você pudesse controlar esse incêndio, como se pudesse evitar se jogar na Lua que adormece no oceano, feito Ismália.
A dor te atropela, fratura os ossos da sua alma, você não suporta despedidas, as amizades e amores que pulam do precipício que esta dentro do seu peito e somem deixando um grande vazio. Você sente a companhia da ausência de cada pessoa que passou pela sua vida, ausência que deixa lembranças tatuadas na pele do seu tempo, lembranças que gritam saudades enquanto o mundo dirá: "o que passou, passou", no fundo você sabe que não passou e talvez não passará.
Frequentemente você se sentirá sozinha em um inverno de compreensão, você desejará não sentir mais nada e ser alguém que não se importa com absolutamente nada, ser mais um na multidão de almas miúdas que carregam egos gigantescos, mas na manhã seguinte os sentimentos que o mundo desabriga baterão na porta dos seus olhos e você abrirá, você queimará feito uma estrela solitária, você foi destinada a sentir a vida na sua forma mais pura, essa é sua maior benção e também a sua maior maldição, mas apesar de tudo isso é sua luz.
Z.M.

2017/08/25

Dia 2405

Ela nunca saiu em uma capa de revista, nem curte muito tirar foto de si mesma para falar a verdade. Ela olha no espelho e coloca de dois a três defeitos cada vez que sai da frente dele. Vira e mexe ela vai no cabeleireiro e segue vários no instagram vendo cortes e novas mudanças. E é incrível como o closet esta cheio e mesmo assim ela nunca tem uma roupa para sair. Acho que ela é uma garota normal não é?
E quantas mulheres você conhece que nunca apareceram em uma capa de revista e ao se olhar no espelho não esta satisfeita com o que vê? Mas quantas delas ao você observa com seus olhos, para e pensa: "Caramba, como ela é linda"? No meu caso é apenas uma mulher só. É a mulher mais linda do mundo. E eu sei, eu sei que já achei outras garotas bonitas antes mas essa tem algo especial, ela é a minha garota.
É baixinha, tem mãos e pés pequeninos. Tem rabiscos na pele igual a mim. O corpo dela tem um jeito especial, parece uma pintura feita a mão. Não fala mais como menina, não age mais como menina, não tem mais corpo de menina. Agora ela é um mulherão. Sorri grandão, sorri bonito e tem uma covinha que é um charme na bochecha. A alma é de pipa avoada e o coração é o mais inocente e sincero que eu já conheci.
Embora ela nunca tenha saído na capa de revista e nem goste muito das fotos que eu tiro dela. Embora ela não esteja feliz quando se olha no espelho e reclame todos os dias do guarda-roupa. Embora essas e outras tantas coisas, ela é linda. Ela é a mulher mais linda do mundo. Ás vezes ela sai do banho e fica em frente a penteadeira arrumando os cabelos e eu fico ali parado olhando. Me sinto apaixonado por ela toda vez que essa cena se repete. 


Daqui dez, vinte anos quando as rugas nos alcançarem e os cabelos brancos prevalecerem em meio as tinturas, ainda sim vou encarar essa mulher em frente a penteadeira e achar aquela a cena mais bonita do mundo, ainda sim vou achar ela a mulher mais linda do mundo. Mesmo que o tempo a abrace, mesmo que o espelho seja seu inimigo e minta pra você todas as vezes eu vou estar lá para te falar a verdade. Talvez não seja a verdade que você veja, mas é a que eu vejo. É linda usando aquelas calcinhas feias de pano mas que são confortáveis. É linda saindo do banheiro de toalha enrolada na cabeça. É linda de moletom e meia. É linda de olhos espremidos logo de manhã levantando da cama. É linda quando esta naqueles dias e fica inchada, reclamando e fazendo bico falando que esta gorda mas são as mudanças do seu corpo acontecendo. É linda usando aquele short surrado fazendo as unhas no pé da cama. É linda usando calcinha e camisão fazendo brigadeiro no fogão.
Não sei quem troca o reflexo do espelho quando você esta na frente dele se vendo sozinha, mas é assim que eu te vejo: A mulher mais linda do mundo.

2017/08/23

Dia 2404

Um pássaro sabe que voar é a coisa mais incrível do mundo ou ele deseja do fundo do coração apenas caminhar sobre duas pernas e apenas ter mãos e dedos? Digo isso pois, eu assim como muitas outras pessoas desejariam voar. Sentir o vento bater no rosto e o gosto da liberdade ao ter a imensidão do céu para desbravar. "Voe tão alto quanto seus sonhos" - Eles disseram.
Algumas vezes me vejo perdido no tempo, aquele vácuo de espaço e tempo onde as coisas aconteceram e o meio da história onde tudo se perdeu e eu só tenho as lembranças das coisas que nunca aconteceram. Era só o barulho da chuva lá fora. Tinha os vidros embaçados do carro, tinha o perfume dela, tinha a mão dela em cima da minha segurando a marcha, tinha a luz vermelha do farol lá na frente. Mal percebo mas ela esta sorrindo e Deus, é o sorriso mais bonito que eu já vi.
Tudo fica meio confuso agora. Acho que é nessa hora que eu deveria dizer "Estou ferrado, me apaixonei pela garota que sorri bonito". Do tipo de sorriso que a gente nunca esquece, por mais que passem milhões de outros na nossa vida sempre tem um em especial e o meu foi esse. 
E no meio desse monte de gente que nem conheço e provavelmente nem vou conhecer nunca algum dia, eu quis conhecer você. Eu quis você. Com toda vontade. Eu trocaria todas essas pessoas só por você. Até mesmo hoje. Até mesmo agora. Ainda me perguntam porque e eu sempre dou uma resposta vaga e sem sentido porque na verdade eu não sei a resposta. Posso culpar o tempo e as estrelas, mas sinceramente não sei uma resposta concreta que me dê a certeza de acreditar que foi um ponto ou todos que fizeram as linhas da vida seguirem dessa forma. Mas quando me perguntam qual é a minha cor favorita, eu ainda digo que é o castanho dos teus olhos.

2017/08/18

Dia 2403


Chegou o fim do tempo dele. Acontece, ninguém está preparado. A última respiração, o último olhar, as últimas palavras e o sopro da vida veio pela última vez. Os olhos vão ficando pesados, tudo começa a ficar escuro e no fim, naqueles últimos segundos não há dor. Não há nada sombrio. Só resta paz.
Nós que ficamos acabamos nos prendendo em um egoismo grande de não aceitar, mesmo que esse fim tenha sido bom pra quem foi. Pode ter sido antes mesmo de ver a luz do mundo ou ter mais de 65 anos e os netos estarem chorando na ponta da cama, não importa. Aqueles que amamos, amamos inconscientemente do momento que sabemos da sua existência até o último segundo. E vamos continuar amando, mesmo que isso doa. Leva anos pra aceitar ou talvez nunca aceitaremos, mas... Hoje tem festa no céu. 
Dias nublados assim sempre penso que Deus nos deixou aqui para um teste. Como se estivéssemos buscando uma vaga melhor em outro lugar. Os melhores ele seleciona e pensa "você já fez o bastante ai, pode vim me ajudar aqui em cima agora" e pronto! Fomos promovidos! Aquela imagem de pessoas vestindo branco num lindo jardim e comendo frutas, esquece! Vamos ter que fazer melhor ainda quando encontrarmos Deus.
Visitei muitos hospitais, algumas UTI's e vi muitos parentes chorando porque seus entes queridos partiram e não disseram adeus de uma forma de despedida como a quem está viajando por exemplo. As vezes é muito rápido, não dá tempo. A vida é fugaz e evapora no calor de um amor verdadeiro. Por isso é muito importante que você diga eu te amo a quem você ama todos os dias e não deixe faltar nenhum. Nunca sabemos quando Deus vai contrata-lo.
A você que perdeu alguém recentemente ou, anos atrás ou até mesmo você que nunca chegou a conhecer quem você amou por alguns instantes... Eu sinto muito. Eu sinto muito mesmo. Mesmo sem te conhecer eu sinto a sua dor. Eu sei como é isso e te digo, uma hora isso vai passar e o que vai ficar é o conforto e a alegria de uma hora, por um momento que seja... Você esteve com essa pessoa ou pessoinha e isso te fez feliz. Houve amor ali. Jamais deixe isso acabar. Não fique triste!
Vamos chamar isso de saudade daqui uns anos. Sua vida vai seguir e você vai ser obrigado a ser forte. E mais forte ainda depois. Estou com você em mais essa, pode contar comigo. Sinta-se abraçado onde você estiver. Deus está cuidando de vocês!

2017/08/16

Dia 2402

Chove em São Paulo hoje. A cidade parece um pouco triste, como se soubesse e conversasse comigo sobre saudade. A verdade é que eu não sei como começar esse texto. Há tantas coisas acontecendo, tantas coisas na minha cabeça sobre o amanhã que então vou preferir falar sobre o hoje. E meu hoje aconteceu na Av. Paulista. Eu adoro estar aqui. Se me perguntassem qual meu lugar favorito da cidade eu diria que é aqui.
Se esses 2.546 metros conseguissem dizer alguma coisa, com certeza diriam que eu fui feliz aqui mais de uma vez. O engraçado é que toda vez que estou andando nessa reta acabo sentindo saudade. Ela só é bonita quando escrita na poesia. A minha, particularmente, já não cabe mais no papel de tão grande e dolorosa que é. Mas não sinto saudades absurdas, esta mais para observar as estrelas no céu e origamis de papel dentro de uma garrafa.
Já protagonizei cenas cinematográficas aqui. Hoje, peço um café no Starbucks e me sento naquela esquina. Ainda ouço o som das palmas. Ainda lembro do sorriso do rapaz dentro do carro olhando o farol abrir. Ainda lembro das balas de brinde. Ainda lembro do cheiro da tinta. Ainda lembro de não querer voltar pra casa. Hoje a saudade bateu e eu apanhei, apanhei feio. Quando foi que perdemos nossa coragem?
Acho que alguns anos se passaram desde então, eu nem percebi quando aconteceu. De repente me vi com 25 anos e algumas realizações que todo mundo vai conseguindo com o tempo como faculdade, carta de motorista e essas coisas. Mas de vez em quando a gente sente que falta algo, algo que deixamos lá atrás não porque foi ruim mas porque não estávamos preparados para ter tudo aquilo de bom ainda. Como se fosse nosso unicórnio. Sentimos saudade mas não aquela saudade ruim, é como "que bom que isso aconteceu".
Não tem como não lembrar. Eu me lembro de tudo e o leão de bronze também. Nunca, jamais aconteceu igual. Todas as pessoas vão se lembrar desse farol algum dia. Sabe o que vai acontecer? Elas vão sorrir, sorrir grandão e uma parte do que acontece no impossível vai ser possível novamente. Sonhos que se tornam realidade, como as músicas do Teatro Mágico. Me levanto, continuo andando. Outra lembrança me pega na próxima esquina. Ai me deparo com a cidade inteira e que ela vai continuar tendo cheiros, sons e imagens que vão me trazer mais pra perto daquilo que um dia amei ter nas mãos. Então, se algum dia alguém me perguntar do que mais sinto falta na vida vou dizer que é de olhar as estrelas.
Esse é meu lugar favorito na cidade inteira. Seja para tomar um café ou visitar o parque Trianon. Seja ficar sentado debaixo do vão do Masp ou tomar um sorvete no Shopping Brigadeiro. Comer pastel com caldo de cana entre as estações ou descer até a Alameda Santos. Sentar na escadaria do cursinho ou visitar o prédio da Gazeta. Ler as mensagens escritas escondidas nos faróis ou andar debaixo do vão literário da Consolação. Andar na ciclofaixa ou tirar fotos por ai, não importa. Esse lugar tem um rosto, um cheiro e um sorriso de uma saudade gostosa. Saudade de você.

2017/08/01

Dia 2401

A principio, não vou conseguir dizer todas as coisas que quero dizer aqui sem contar certos fatos antes.
Em dezembro de 2016 eu ia pedir minha namorada em casamento. Eu estava com um pouco de medo afinal, não nos casamos com qualquer um não é? E eu dei tanta mancada por ai já, tomei tantas decisões erradas que não queria que essa fosse mais uma. Eu já morava com ela á alguns meses e estávamos falando bastante sobre casamento. Basicamente tínhamos decidido quando seria e tudo mais, mas não havia nada que nos confirmasse uma certeza para tudo aquilo acontecer realmente. E eu sabia que essa certeza teria que partir de mim. Afinal, o pedido é que da o pontapé inicial de tudo isso. Pois bem, mas como se casar?
É claro que bateu uma certa insegurança sobre aquelas paradas de "será que é a pessoa certa?" ou "será que eu sou a pessoa certa para ela?". Esse tipo de coisa tenho que confessar que não tem nada a ver. Se for ou não for a pessoa certa vão saber antes mesmo de começar. Mas se há pessoas dispostas a lutar e fazer dar certo, vai dar certo. É tudo uma questão de querer e gostar, e pode crer eu gostava muito daquela garota pra passar o resto da minha vida com ela. Então, troquei uma ideia com Deus, pra receber Dele a resposta definitiva. Para saber com certeza que eu não estava errando mais uma vez com a minha vida e a vida de outra pessoa. Não interessa como Ele me confirmou tudo que foi confirmado, mas as coisas estavam certas na minha cabeça e no meu coração. Dai, o que vem depois?
Bom, eu como todo pisciano metido a shakespeariano bolei uma ideia que parecia incrível e maravilhosa de bonita. Tinha tudo para dar certo. Mas antes de eu prosseguir, tentem ver as coisas com os olhos dela e não a julguem ok? Era setembro ainda então liguei no Edifício Itália, o lugar mais foda e romântico que eu poderia imaginar dentro de São Paulo. Parecia incrível porque nunca havia levado ninguém lá antes então o lugar seria só dela daquele dia em diante. Fiz uma reserva para as 20hs do dia 3 de dezembro porque o aniversário dela seria no dia seguinte. Ela saiu de manhã para ir no cabeleireiro então aproveitei e enchi a casa de bexigas vermelhas. Subia pelas escadas e ia até o quarto e em cima do colchão tinha umas 50 bexigas a mais. Eu quase desmaiei pra encher tudo aquilo sem uma bombinha de ar. Escrevi uma carta com indicação do horário e um mapa do lugar. Fiz um vídeo também e deixei no notebook em cima do colchão. Peguei minha melhor roupa e fui para a casa da minha mãe depois de deixar tudo arrumado em casa. O plano era, ela chegaria em casa e veria tudo aquilo. Ok. Leria a carta. Ok. Assistiria o vídeo. Ok. Seguiria todas as instruções e me encontraria lá no restaurante do Edifício Itália enquanto eu estaria esperando com um par de alianças para pedi-la em casamento. Eu me arrumaria na casa da minha mãe e ela em casa e tudo lindo e maravilhoso aconteceria. Só que não.
Volto a falar, não a julguem a partir daqui. Enquanto eu estava na casa da minha mãe ela me liga e eu ansioso para ver o que ela tinha a dizer daquilo que eu havia feito. Para a minha surpresa (e foi uma grande surpresa mesmo) ela não aceitou aquilo muito bem. Eu não estava em casa para leva-la até la e ela não conhecia o lugar. Ela não sabia como reagir a toda aquela parafernália que eu fiz. Ela ficou sem reação e a única coisa que o automático dela mandou ela fazer foi dizer "Eu não vou". Achei que ela estava brincando ou que por mais que no fundo eu soubesse que não fosse uma brincadeira, ela cederia ao que eu estava pedindo e iria realmente ao restaurante. As alianças estavam no meu bolso, tinha comprado dois meses antes. Não estava acreditando. Comecei a pensar que era um erro e que eu havia me precipitado. Que as respostas de Deus tinham sido apenas respostas da minha cabeça e qualquer certeza que eu tinha, haviam ido para o ralo. Tinha ficado chateado e queria falar um monte quando a visse e por mensagem também. Ao invés disso, peguei minhas coisas e fui embora. Peguei o ônibus em um dia de chuva de volta para casa.
Eu não sabia o que dizer para mostrar que estava desapontado. Tinha planejado aquilo por quatro meses. O que eu poderia dizer? Quando cheguei em casa as bexigas já estavam estouradas. Ela fazia a unha no sofá e não pronunciei nenhuma palavra. Subi e fui me deitar no colchão, acabei pegando no sono por algum tempo. Logo após, desci para falar com ela. Conversamos, meio que trocando faíscas ainda. Ela tentando me falar que eu não precisava fazer todo aquele circo para agradá-la e eu tentando explicar para ela que só estava tentando fazer aquele um momento especial, o mais especial para nós dois. Fomos dormir um pouco brigados, eu não sabia direito o que fazer para melhorar aquela situação e pelo meu orgulho e personalidade só queria que ela acatasse ao que eu estava tentando fazer. Mas também não poderia seguir com aquilo daquela forma, porque no dia seguinte era o aniversário dela. Não queria estragar tudo. A noite passou e na manhã seguinte estávamos decidindo onde ir para comemorar o aniversário dela. Ela por sua vez não estava tão afim de sair para fazer nada. Parecia ainda sentir um pouco de culpa pelo dia anterior e desmotivada a fazer qualquer coisa. Meu papel naquele dia foi puxar o dia a seguir porque se dependesse daquela motivação, ficaríamos em casa e seria um dia convencional como qualquer outro domingo. Por mais que eu não gostasse de aniversário, o dela tem que ser comemorado!
Não sabia ainda direito como iria fazer para pedir ela em casamento. As alianças estavam ali na gaveta de meias, minha frustração mandava eu jogar no sofá no dia anterior enquanto ela fazia as unhas e despejar pra cima dela um monte de palavras que a chateariam ainda mais. Eu não fiz nada disso. Deixei elas bem guardadas ali até pensar em algo. No fim das contas, acabamos indo almoçar num restaurante desses que só vamos uma vez por ano, que geralmente os fornecedores levam os clientes para almoçar para fazer aquele social. Eu ouvi Outback? Rolou fotinho, pedidos até abrirmos a calça de tanto comer e sobremesa daquele tipo bem gostoso. Voltamos para casa, assistimos um pouco de TV e no fim do dia fomos tomar banho para encarar a segunda feira logo mais. Enquanto ela tomava banho eu peguei as alianças na gaveta de meias e fiquei pensando no que faria. Me questionei se deveria fazer algo ainda ou seguir com aquilo. Antes que ela saísse coloquei elas debaixo do seu travesseiro. Não sabia direito o que eu estava fazendo. Entrei para tomar banho depois que ela terminou e quando voltei para o colchão (Sim, dormíamos num colchão de acampamento inflável por alguns meses. Estávamos nos livrando das coisas velhas dela e comprando aos poucos nossas coisinhas para montar nosso canto), enfim, ela estava mexendo no celular. Pedi pra ela prestar um pouco atenção no que eu ia falar e ela com certeza pensou "La vem drama, la vem bomba!".
Não me lembro direito, mas acho que fiz algum discurso e bla bla bla mas no fim perguntei se ela gostava de mim. Ela não respondeu "Sim, eu gosto de você" ou "Sim, eu te amo". A luz do quarto era basicamente dos reflexos das luzes de natal do andar debaixo. As respostas ficaram ali, naquele quarto. Tirei as alianças debaixo do travesseiro dela, ela chorou a bessa. Ali, mesmo sem entender direito eu recebi uma confirmação que faria eu seguir com ela pro dia de hoje e hoje para o dia de amanhã e assim por diante. Lembra que eu pedi para não a julgarem no inicio? Então... Que garota que dispensa um jantar romântico no alto do prédio mais chique da cidade e aceita o pedido de casamento deitada num colchão inflável de acampamento? Ela é o tipo de mulher raiz e não nutella. Vamos comer um pastelzão ali na feira? -Vamos! Vamos ali na pracinha ver as crianças brincarem enquanto a gente toma sol? -Vamos! Bora ali no parque não fazer nada e só ficar deitado na grama se curtindo? -Bora! Ninguém ta afim de cozinhar então que tal pedir uma pizza e assistir filme? -Sim.


Entenderam? Você não precisa gastar milhões para tentar impressionar ou fazer a coisa mais engenhosa do mundo. O simples é o mais sincero. E quando você é sincero significa que vai ter que aguentar ela em todo mês na época de TPM. Mas também, se fosse eu e soubesse que iria sangrar por uns sete dias todo mês até o fim da minha vida iria ficar putasso. Significa que vai ter que esperar ela escolher cada coisa para a casa para só depois poder opinar. Significa que ela não vai gostar muito dos seus sapatos e nem da sua mãe e você vai ter que ter jogo de cintura pra equilibrar tudo isso. Significa que uma hora ou outra um ou os dois vão estar de saco cheio em um dia qualquer e vai rolar uma tensão básica e ta tudo bem. Significa que vão decidir qual a cor da parede e quem pode pagar as contas no mês seguinte. Significa planejar uma viagem muito louca sem explicação ou motivo. Significa que você vai ter um esforço danado pra mostrar pra ela que dentre todas as outras ela é a sua especial. Enfim, isso significa muita coisa.
Viemos de mundos diferentes, até de galáxias diferentes. Eu sou teimoso e confuso, ela é cabeça dura e mandona. A gente tem todos os defeitos do mundo mas e dai? Ainda quando me perguntam qual é a minha cor favorita, eu digo que é o castanho dos teus olhos. Não existe desculpa quando duas pessoas se querem de verdade. E a gente se quer, se quer muito. Vai ter defeitos, vai ter brigas, vai ter passado e presente numa guerra sem soldados, vai ter grana e falta dela, vai ter manias e personalidades diferentes. Mas também vai ter carinho, amor, compreensão, respeito, conversa e acima de tudo... Gratidão.
Eu posso até esquecer de pagar a conta de luz e a gente tiver que ficar no escuro, desajeitados andando no breu. Passaria as minhas mãos até reconhecer os seus detalhes, mapeando o seu corpo como se eu já soubesse ler cada palavrinha do que ele diz pra mim. Mesmo que no fim do dia não tenha nada pra gente comer na geladeira e eu tenha me atrasado, prometido te ligar e desligado, ter furado contigo na porta do cinema por causa do trânsito e arrancado as plantas do seu vaso pela entrada brusca com o carro, eu juro que vou tentar não gritar alto.
Mesmo que a minha mãe te evite e você seja grosseira, dizendo que a comida dela de domingo tem um gosto clichê de segunda-feira que você odeia, eu falando alto e atrapalhando o som das coisas que você ouve, enrolando o tempo todo pra levar o lixo pra fora ou pra dizer que te ama, eu dormiria na sala, e deixaria você dormir aqui para que você tenha momentos de paz a sós e pra eu perceber o quanto você faz falta, amor. Que a gente cai nessa roda viva do dia a dia e se esquece de que ficou porque ama, porque sabia que ia ser assim, mas fere. Fere o outro porque é costume de toda essa gente ferir quem se ama, e porque a gente não trava a língua com quem ama pra bem ou pra mal. E eu não travo nada, mas deveria. Deveria segurar as coisas, contar até dez e me lembrar que pra todo estresse do dia, pra todo problema que surge, pra tudo de ruim que der na telha ou nas infiltrações, a gente tá junto.
Mesmo que a gente bata as portas com violência e diga umas besteiras, feitas pra machucar e arranhar a pele do outro, eu te juro que não iria embora. A gente daria meia-volta quando chegasse no térreo ou pararia o carro na entrada da garagem esperando o outro gritar pra ficar (e mesmo sem grito voltaria pedindo desculpas). Mesmo que algo acontecesse fazendo com que você não quisesse mais ouvir minha voz ou dormir comigo, tirando a graça das minhas piadas eu ficaria. Mesmo que a gente trabalhe até tarde, durma fora alguns dias por causa das viagens, esqueça a comida do cachorro e do gato, deixe a torneira ligada e inunde o nosso andar inteiro, mesmo que tudo pareça dar errado e a gente chegue num ponto em que não se suporte mais, eu vou lembrar do exato momento em que pus os olhos em você e me apaixonei.
Mesmo com a falta, com a toalha molhada, com a tampa do vaso levantada, com os berros, as crises, TPM, meus pais, minhas tias, seus amigos idiotas, minhas amigas vagabundas, a TV fora do ar, a pickup que não pega tem 40 dias, o contrato atrasado do apartamento, a falta de atenção ou o prato na pia, a calcinha pendurada no chuveiro, as nossas manias irritantes e as escovas de dentes trocadas, mesmo que falte papel higiênico no banheiro e todas essas coisas que dão vontade de desistir da gente, eu não desistiria. E mesmo que você fosse embora de mala, cuia e sem cobertor, eu te beijaria e pediria pra dormir do meu lado, apagaria a luz e te abraçaria dizendo que eu ainda vou te amar mesmo com tudo isso amanhã de manhã.
Você sempre me ouve dizer "eu te amo" mas quase nunca me ouve dizer "obrigado". Então, obrigado - eu te amo!











2017/07/26

Dia 2400

Quando eu era pequeno, meu conceito sobre amor era ver minha mãe comprar fichas de telefone público para ligar para o meu pai na hora do almoço e vê-los conversar todo fim de dia na cozinha enquanto ela preparava o jantar. Quando fiz 11 anos meu conceito de amor era ver ela rezando baixinho no quarto antes de dormir. Quando eu tinha 13 anos, meu conceito sobre amor era outro. Quando fiz 18 isso mudou. Quando fiz 21 mudou de novo e hoje aos 25 definitivamente mudou novamente. A mais de dez mil metros de altura e muito longe de casa, meu conceito de amor hoje se baseia em um simples gesto: Quando ela me olha nos olhos e não solta da minha mão.
Uma coisa que a vida me ensinou foi que não adianta a gente insistir apenas naquilo que queremos. A verdade é que nem sempre aquilo que queremos vai fazer bem pra nós. "Um dia" - pensamos. "Um dia vou ser feliz e quem sabe encontrar alguém que me faça mais feliz ainda". Dessa vida posso ir embora tranquilo porque se me perguntassem "Você já foi feliz algum dia?" eu responderia positivamente. 
Um dia você encontrará toda felicidade e sorrirá com alguém que te mereça, sem ao menos lembrar do quanto já sofreu no passado. Perceberá que a vida nada mais é do que um teste e você foi forte, pois superou tudo de cabeça erguida. Uma pessoa entrará na sua vida e fará você perceber que momentos perfeitos não são planejados. Eles simplesmente... Acontecem. E no meio de tantos certos e errados, perfeitos e imperfeitos, bons e ruins, você encontra um meio termo e descobre que esse é o melhor para você.
Hoje no auge dos meus 25 anos de idade arranjei um motivo novo para ser feliz. Infalivelmente, uma vez por dia pense no real motivo pelo qual você levanta da cama pela manhã. Se esse motivo te faz ficar de pé o dia inteiro, então faça desse motivo um propósito para todos os dias seguintes. Esse motivo, sem sombra de dúvida também é meu conceito de amor.
Quando você sentir medo, me abrace. Posso não ser forte, posso não ser grande mas tenho em meu coração amor suficiente pra derrubar um exercito inteiro só pra não te ver chorar, só pra não te ver sofrer. Existe um pássaro que acha que morre todo dia quando o Sol se põe. E na manhã seguinte, ele fica espantado por ainda estar vivo. Então ele canta uma linda canção. Eu canto todas as manhãs desde que conheci você.
Ás vezes é cedo, ás vezes parece tarde demais. Mas um dia você encontrará alguém que dê certo e fará todo o sentido porque não deu certo com mais ninguém antes. Vai encontrar alguém e pensar "É, esse momento. Isso é amor!"



2017/07/21

Dia 2399

A vida muda muito rápido. Se não pararmos para aproveitar e ver o que realmente é importante, os dias tão normais se tornam inúteis diante da imensidão da eternidade. Conseguem ver? Um dia perdido é muita coisa, a vida é muita coisa para deixar passar ela desapercebida. Pra que a pressa? Sendo assim, com o tempo aprendi que nem todas as coisas e pessoas merecem nossa atenção. Algumas vezes precisamos daquele egoísmo que parece errado mas na verdade é certo, onde vamos parar de estar girando em torno do mundo dos outros e começar a girar no nosso próprio. As vezes precisamos olhar para nós mesmos, cuidar de nós mesmos para daí começar a cuidar dos outros e olhar para os outros. É muito difícil essa mudança, principalmente para quem se importa demais. Mas é tudo uma questão de tempo e paciência. 
A estrutura disso tudo se baseia em três coisas simples: Confiança, amor e dedicação. São simples mas não são fáceis. O que é simples na maioria das vezes não é notado, não damos a atenção devida, não levamos em consideração por diversos fatores - quase sempre externos - que nos fazem perder a visão sobre o essencial que é? O que realmente importa. Temos ainda que estudar, trabalhar, pagar as contas, ser bons parceiros (as), ter tempo para os filhos, cuidar da família, planejar o futuro, pagar horas e dever horas do dia. E ainda no meio disso tudo, fazer sobrar um tempo para nós mesmos. É difícil, mas ainda sim, simples. 
Particularmente falando, hoje tiramos um tempo para nós. Quarto grande, folhas secas do lado de fora da janela. E mesmo aqui, hoje, sabemos que isso que estamos fazendo é difícil. Ser um casal é difícil. Mas não significa que vamos desistir. Meu conselho - se é que posso dar um - é para não desistir. Ás vezes um vai querer desistir. Ás vezes os dois. Mas não desistam. Não desistam! Se conseguissem ver o que eu vejo hoje, saberiam que no meu horizonte tem um ponto fixo que tento todo dia, um pouquinho por vez chegar la. E algum dia ainda seremos nós dois. Pensando no que já foi, no que ainda da tempo de ser. Observando filhos e netos brincando, algum deles trazendo uma folha seca para mostrar como se aquilo fosse a coisa mais fantástica do mundo. Algum dia o tempo irá nos alcançar e vamos rir daquelas brigas bestas que tivemos. Algum dia ela ainda vai continuar sendo a garota dos meus olhos. Algum dia será apenas eu e ela. Algum dia.


Aqui e agora é o momento mais feliz da minha vida. Não saberia dizer isso pessoalmente sem parecer bobo. Ela esta em frente a janela, me trouxe uma xícara de café enquanto estamos nesse quarto e estou escrevendo isso tudo. O sol entra pelo vão da cortina e faz carinho nos cabelos loiros dela. É a cena mais bonita que eu já vi. Espera! Espera eu pegar a câmera, preciso registrar isso. E mais uma vez, obrigado por isso tudo. Pelo café, por sorrir para mim. Por fazer aquela voz de criança. Por me dar a mão na hora de dormir. Por perguntar minha opinião sempre que possível para qualquer coisa. Por me escutar quando chego do trabalho. Por brigar comigo quando as mangas das minhas camisas ainda estão dobradas dentro do cesto. Por falar bem de nós para suas amigas algumas vezes que seja. Por não existir segredos entre nós. Por me colocar nas suas orações. Por fazer planos e me colocar dentro deles. Por ser sincera nos momentos bons e ruins. Por estar comigo e por não desistir. Somos simples!

2017/07/01

Dia 2398


Ontem cheguei a conclusão de que não sou bom em relacionamentos. As pessoas estão sempre indo e vindo, alguém sempre acaba chorando. As coisas mais bonitas se tornam uma disputa para ver quem se importa menos, pra ver o outro indo atrás. Colocam prioridade onde não deveriam. Quem sabe daqui a alguns anos, quando os objetivos forem alcançados as pessoas parem um pouco e reflitam sobre o que ficou para trás, sobre o que poderia ter sido e não foi.
A gente vai se doando, vai deixando tudo passar, vai fingindo que tá tudo bem, vai deixando os problemas de lado, recomeça, tenta mais uma vez. Por que você no fundo sabe que o amor que você sente por ele (a), nenhum outro (a) vai fazer sentir igual. 
Com o passar dos anos, a partir da minha evolução psicológica e física, aprendi a amar incondicionalmente tudo aquilo que me cerca, imaterial ou não, vivo ou não, tudo aquilo que faz de mim, eu mesmo, é amado um pouco mais à cada segundo. Se não fosse pelos meus cercados, eu não seria eu. Uma música, um registro fotográfico que só eu vi na máquina, um detalhe na parede do muro onde fica o meu apartamento. A gente tem que saber o que é e onde realmente é importante pra gente e depois aplicar esse tal amor que todo mundo fala.
No final, nada importa. Todo mundo vai morrer um dia e o preço da felicidade é a própria vida. Só precisamos enxergar se estamos vivendo nossos dias ou só estamos vendo eles passarem. Vez ou outra precisamos de algo que nos faça acreditar que a vida vale a pena de novo. Algo que nos faça pensar que tudo isso tem real sentido. Você vive um amor impossível ou sobrevive em uma vida miserável?

2017/06/30

Dia 2397

Chegou a última primavera dela. A última pétala enfim caiu. Esteve por fim em seu último minuto. O amor nem sempre é para a vida toda, mas algumas pessoas são. O amor não dura para vida toda, pelo menos alguns não, porque amamos muitas pessoas ao longo de nossas vidas e nem todas essas ficaram nela, pessoas partem, coração parte, amor acaba mas não é esquecido. Quem não lembra do primeiro amor? Do primeiro beijo, abraço, carinho, seu primeiro eu te amo, a primeira vez que foi amada? Quem esquece aquele eu te amo sussurrado ao pé do ouvido? Ah, isso nunca esqueceremos, tudo a sua primeira vez é para sempre, até o primeiro tombo, primeira briga, primeiro adeus, primeira perda, dor, primeiro coração partido, primeira remenda, curativo, sopro e tudo passou, mas está lá guardado nas lembranças, no passado, tudo que é bom e até mesmo o que é ruim sempre será para sempre. Todos teremos o nosso para sempre e você talvez seja o meu.



2017/06/24

Dia 2396

Antigamente eu dormia no sofá e acordava na cama. Sei que essa noite se eu dormir agora mesmo escrevendo vou acordar exatamente aqui e ainda com dor nas costas. Se eu esquecer de passar no mercado quando sair do trabalho, amanhã de manhã vou sair de casa sem o dejejum porque acabou o leite. Se por acaso esquecer de pagar a conta de luz o meu jantar a noite vai ser a luz de velas. Acontece que o tempo passou e me alcançou. Hoje mais cedo eu dei uma pausa no meu dia, na minha vida. Estava me barbeando em frente ao espelho e vi como algumas coisas mudaram. Meu corte de cabelo, o jeito que eu deixo a barba e até as minhas mãos. Passei alguns minutos tentando me achar ali até que eu um ponto fiquei tranquilo, ainda era eu no reflexo.
É incrível como podemos mudar assim e ao mesmo tempo é assustador. Nós temos uma visão cega do que somos. Nos tornamos aquilo que parece mais favorável a alguém e não a nós mesmos, deixando de ser autênticos, principalmente quanto existem sentimentos, achamos que sentimos, dizemos que achamos e não sentimos. Quando sentimos, sentimos mesmo. E eu, eu sinto muito.
Hoje, por mais que eu perceba minha mudança de aparência e até de vida tem gente que hoje é um dia normal. Tem alguém que já esta dormindo, tem alguém que esta aproveitando a balado no sábado a noite, tem alguém que esta transando e gozando nesse exato momento aquela foda bem gostosa. Tem alguém morrendo, tem alguém se sentindo solitário em casa dentro do quarto, tem alguém assaltando a geladeira também. Tem alguém começando uma briga, tem alguém terminando uma. Tem alguém nessa mesma hora fazendo uma oração. Tem alguém fazendo planos, tem alguém que esta chorando por outro alguém. Sempre tem alguém. A grande pergunta é: Quem?
Gosto de pessoas que admitem o erro, falam que estão com saudade e deixam de lado o orgulho. Gosto de gente que sabe dar valor ao que tem, que faz por merecer e não finge ser o que não é. Pessoas simples, que não tentam impressionar ninguém. Pessoas que sorriem mesmo cansadas, mesmo chateadas e mesmo quase morrendo por dentro e é por isso que tá ficando cada vez mais difícil de eu gostar de alguém nos dias de hoje. A maioria ta ocupada demais sendo idiota.
Eu não sei, de repente as coisas começam a dar certo, o dia já não amanhece nublado, o vento já não simplesmente passa batendo, só simplesmente passa. E passou. Eu não sou uma pessoa supersticiosa, mas se eu fosse diria que sou a pessoa mais azarada do mundo, contudo, de repente a sorte resolveu sorrir para mim e cá entre nós; que sorriso lindo.


2017/06/21

Dia 2395

Foi um dia cheio. Choveu bastante e as ruas ficaram úmidas com aquele vento gelado. A cidade teve que tirar os casacos do armário hoje. Eu só queria voltar para casa no fim do dia. Eu, meu blazer escuro e minhas botas pretas. É sexta-feira e já escureceu. É uma noite propicia ao vinho e ao sexo.
O bairro é tranquilo, o prédio é pacato. Tudo aqui é muito normal e ás vezes até chato. Geralmente eu chego primeiro e sozinho. Os corredores estão sempre em silêncio. A maioria já esta dormindo. Vou passar a chave na porta e uma surpresa! Estava aberta. Quando a um passo a frente, ouço tocando Big Mike & The Booty Papas - I'll Take Care Of You vindo do quarto e essa música me da um tesão enorme. Ela sabia disso. Olha quem esta em casa!
Usa um vestido preto cinturado e sandália da mesma cor. Arrumou o cabelo e tem aquele batom que é difícil de sair mas que fica sexy nos lábios dela. Tem vinho na mesa, o que é estranho porque só eu bebo vinho aqui. Alguns petiscos e um cheiro bom do perfume dela. Enche a taça, da um gole e me oferece a mesma taça. Tem gosto da boca dela agora.
Porque da música? Porque do vinho? Não estávamos comemorando nada. Não andava fazendo nada que merecesse uma retribuição ou algo assim. Qual o motivo? Esse blues no ar me instigava mais e mais. Havia uma luz diferente que vinha do quarto e ela estava linda. Era uma cena meio surreal. Mais um gole de vinho e mais um sorriso. Fala pra eu ir para o quarto que já ia logo mais.
Ao entrar, eram velas artesanais que faziam a iluminação. O cheiro do perfume dela estava em todo quarto. Propositalmente, claro. A música não estava tão alta. Começa o refrão com "Vamos lá garota, eu tenho algo para tomar". Eu também tinha, uma deliciosa taça de vinho. Depois a música segue com um refrão dizendo "Eu sei o que quero fazer, é tão seguro quanto um e um são dois. Eu só tenho que cuidar de você."
Ela chega bem nessa parte, olha diretamente nos meus olhos. Isso até assusta um pouco porque ela nunca faz essas coisas. Abre o vestido e deixa escorregar pelo corpo. Ela cheira gostoso, de perfume caro e sexo. Esta quente e molhada. Me beija com vontade, toca minha nuca e enfia os dedos pelo meio dos cabelos. Usa aquelas calcinhas de renda sexy preta que eu adoro. Mesmo assim da pra sentir ela molhada sentada em mim. Ainda esta com as sandálias. A cena inteira ali acontecendo é sensual. A fricção fazia ela se molhar mais. Foi o beijo mais gostoso que eu já dei.
Fizemos amor, transamos, trepamos, fodemos. Entenda como quiser. Ela sentou em mim e fez o que quis até gozar cravando as unhas no meu ombro, depois pediu pra que eu fizesse o que eu quisesse. Pediu pra tocá-la como nunca havia tocado nenhuma antes. Pediu que eu preenchesse cada pedaço do seu corpo com um beijo molhado. Algumas partes bem, demorei bem mais que outras. Os vizinhos de dois andares abaixo ouviram seus gemidos. Foi uma satisfação mutua. Foi o melhor sexo da nossa vida.
O último gole de vinho, a garrafa secou. Todo aquele dia me pareceu inútil diante daquele momento. Praticamente esqueci todo o nervoso e estresse do trabalho e do caminho de volta com trânsito e chuva. Eu esqueci minha vida deitado com ela naquela cama. Ali, dentro daquelas horas me senti feliz e completo mais uma vez. Não foram horas de prazer físico apenas, foi a explosão de um desejo insaciável em forma de gozo compartilhado. Ainda da pra sentir o gosto dela na minha boca. Sente como é gostoso? Quando os dois gozam do momento e dentro dele. Deu pra entender.
Não da para ter uma noite dessas com qualquer mulher. Não da para aproveitar um momento desses sempre. Não da para ser feliz o tempo todo. As mulheres são mais complexas, olham o mundo sob uma ótica diferente da nossa. Isso não é ruim. Elas mostram pra nós coisas que não vemos porque somos mais simples. Hoje eu sou o homem mais simples do mundo porque tudo que eu queria era uma cama quente e boa companhia. Pela primeira vez em muito tempo não me senti sozinho. Mulher boa não é só aquela que vai com você pra cama, mas também aquela que sabe sua importância de estar ali.

Uma garrafa de vinho com um resto no fundo, uma calcinha jogada em cima da cômoda do lado do porta retratos, as sandálias espalhadas pelo quarto e uma camisa branca com um cinto preto jogados no chão. Uma garota linda e nua dormiu na minha cama hoje. Amanhã quando acordarmos vai ser o melhor dia de nossas vidas, mas não sabemos disso ainda.

2017/06/20

Dia 2394

Oi meu amor!
Como você esta?
Sinto sua falta. Sinto muito a sua falta. Não está nada fácil. Mas não quero que venha logo, aproveite bastante ai onde esta ok? Quero saber de tudo na volta. O que fez, quem conheceu, se deu aquela risada gostosa por alguma piada engraçada. A verdade é que queria estar ai com você, poder segurar sua mão, te olhar nos olhos e dar um beijo na sua testa. Me perguntaram aqui esses tempos do que eu mais sentia falta. Eu disse que sentia da hora de dormir toda noite, quando você deitava no meu peito e reclamava do barulho do meu coração alto. Mas você sempre achava um jeito de ficar ali, dentro do meu braço até pegar no sono. 
Eu sei, eu sei. É difícil. Ninguém disse que seria fácil. 'Jacó esperou por Raquel' (Gênesis 29) e eu, bem, eu espero também. Eu esperava você não ficar cansada. Esperava você não ficar tão estressada do trabalho e das aulas chatas nas terças-feiras a noite. Esperava você não esta com dor de cabeça ou nas costas. Esperava você vir sorrindo em minha direção. Esperava seu abraço inesperado. Esperava você toda noite em casa. Esperava você mudar seus planos para seguir com os meus. Passei muito tempo esperando, tempo demais eu acho. Poderíamos ter feito mais? Sinto sua falta amor. Sinto muito a sua falta.
Hoje estou longe, tão longe que não consigo te levar flores na sexta-feira depois do expediente. Longe demais para programar nossas férias. Longe demais para buscar seu café da manhã aos sábados antes que você acordasse. Longe demais para te ligar e perguntar se precisa de algo do mercado antes que eu volte pra casa. Longe demais para lhe dar um abraço ou um beijo e planejar ter filhos. Sinto sua falta amor. Sinto muito a sua falta.
Meu carro saiu da pista na BR-116. Não me lembro de quase nada. Vi algumas luzes. Alguns flashes corridos. O enfermeiro do resgate perguntava meu nome, eu respondi. Mesmo assim ele continuava perguntando "Senhor, você se lembra do seu nome?". Ele não me escutava. Levantei minha mão esquerda, a aliança brilhava com as sirenes. Senti sede, quis levantar e sair andando. Me imobilizaram e meus olhos pesaram. Acabei dormindo. Não deveria ter dormido. Sinto sua falta amor. Sinto muito a sua falta.
Você chorou por dias. A casa ficou com mais espaço e mais quieta. A cama ficou maior ainda. Voltou a aparecer roupas em cima dos móveis, sapatos espalhados pela casa e louça na pia. Acabou o leite e o chocolate. Os banhos começaram a ficar mais demorados sentada no chão do banheiro e os dias mais longos. 'Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.Há tempo de nascer, e tempo de morrer' (Eclesiastes 3:1,2). Sinto sua falta amor. Sinto muito a sua falta.
Esteja com alguém que te olhe com carinho quando ninguém estiver olhando. Alguém que saiba sua comida favorita. Alguém que faça questão de segurar sua mão em meio a multidão. Alguém que faça a solidão ser uma lembrança distante. Alguém que saiba ser a parte faltante. Alguém que preencha as lacunas vazias da sua alma e transborde a felicidade só por estar ali. Eu não sinto mais seu perfume todas as manhãs e nem posso te acordar aos beijos. Não posso buscar água no meio da madrugada e nem te fazer rir com piadas bobas sem sentido. Mas estou aqui esperando. Estou aqui esperando. Sinto sua falta. Sinto muito a sua falta.



2017/06/13

Dia 2393

O frio ficou mais gelado, quase insuportável de se aguentar. A comida perdeu seu gosto, seu saboroso paladar. As cores, pobre das cores. Ficaram opacas, sem graça e com tom triste que qualquer um poderia enxergar. As coisas que antes tinham de mim total atenção, hoje perderam a graça. O mundo então parece-me agora um lugar muito chato de se estar. Não há nada que me desperte interesse e aquela ansiedade que eu tinha antes por qualquer coisa, hoje é por coisa alguma. O vento soprando na janela enquanto os pingos de chuva esmurram minha janela é como se estivessem falando para que eu continuasse ali na cama, sem precisar levantar. "Não há nada lá fora, continue ai mesmo onde esta". 
Houve um tempo em que estávamos mal. Parte da culpa era minha. O teto de casa parecia desabar sobre nossas cabeças. Não havia acordo ou pausa. Rapidamente o que era um lar virou uma zona de guerra. Eu sabia que não poderia muda-la. Por mais força que eu colocasse nessa intensão havia sempre a mesma força me empurrando de volta. Esperava, queria, mas não podia ter. Isso é frustrante não é? Quando você quer realmente algo e não tem. Bom, eu queria ela bem comigo e que prestasse atenção em mim mas acima de tudo que desse atenção a nós mas do que tudo. Família, certo? Isso é importante. 
As pessoas geralmente agem quando são adultos da mesma forma que viram quando eram crianças. Eu via meu pai chegar do trabalho todos os dias com mochilas nas costas e as mangas da camisa dobradas. Sempre com um semblante cansado. Alguns dias mais do que outros. Via ele sentar na cadeira da cozinha enquanto minha mãe fazia a janta. Eu queria brincar com ele, falar com ele. Mas não fazia nada disso. Sabia que o final de semana era meu, com meu paizão. Só o fato dele estar lá em casa toda noite já me deixava feliz. De vez em quando ele me trazia algumas moedas, outros bolinhas de gude. Mandava eu escovar os dentes antes de dormir, ás vezes me dava um beijo de boa noite. Minha mãe que sempre me cobria e ai eu pegava no sono. Amanhã é outro dia.
Acabei arrastando isso para minha vida. Gosto da ideia de voltar para casa e ter alguém me esperando. Gosto de pensar que tenho alguém para contar meu dia, por mais que não tenha tanta emoção assim. Ter alguém para brigar comigo por causa das minhas mangas dobradas. Volto para casa cansado, mas feliz no fim do dia. Ter alguém para poder planejar o final de semana nem que seja debaixo das cobertas. Alguém, que só por estar ali já me faria bem.
Ela não teve as mesmas cenas que eu. Ela não pensa e sente as coisas como eu e não ia conseguir mudá-la. Então mudei a única coisa que eu podia. Mudei a mim mesmo. Penso que toda separação é uma pequena tragédia. E todo amor duradouro é um pequeno milagre. Não queria que tudo acabasse, mesmo já chegando a falar sobre seguirmos sem ser um casal. Sabia que se me separasse dela ia ver o rosto dela em cada relacionamento que tivesse. Iria rir sozinho das nossas piadas internas. Ia me lembrar dela em cada lugar que visitamos juntos. Iria sentir o perfume dela na rua e parar onde estivesse procurando ela na multidão. Não sei que efeitos essa mudança causa e causará na nossa relação. Não sei se ela vai mudar o jeito dela de ver algumas coisas, se vai levar em consideração outras ou até mesmo deixar de lado jeitos dela para melhorar o nosso jeito. Já faz algumas semanas que não há brigas, não há silêncio porque não queremos falar um com o outro e não há distância.

Penso que o nosso amor pode tirar as dúvidas da minha vida, quem sabe? Ás vezes penso que é difícil e é realmente. Ás vezes acordo e não queria acordar, queria deixar o mundo de lado. Sei que ela tem dias assim também. Mas hoje cedo quando acordei ela para tomar café e um banho para ir trabalhar ela sorriu para mim. Então pensei que não importa quanto de trabalho isso dê ou quanto isso exija de mim, vou fazer o melhor que eu conseguir para ter isso todos os dias que eu puder.
A vida nos presenteia quando menos esperamos e muitas vezes quando estamos pouco merecendo. Isso tudo é uma lição de amadurecimento para a própria vida. É uma forma do universo nos dizer que precisamos evoluir, que precisamos crescer e sermos mais serenos principalmente com quem esta do nosso lado. Temos que cuidar e tratar bem quem caminha com a gente. É a nossa forma de dizer "obrigado" ao universo, a vida e a Deus. 

2017/06/07

Dia 2392

Cuida dela. Abraça ela. Beija. Diz que ama. Diz que não pode viver sem. Manda mensagem de saudade. Chora pra fazer declaração de amor. Pega na mão, faz carinho no rosto. Olha nos olhos, principalmente olhar nos olhos. Pede desculpa mesmo que não seja sua culpa, mesmo que nada tenha acontecido. Faz amor. Deita no peito. Respira fundo e dorme. Ainda não é tarde demais, faça tudo hoje. HOJE!
Somos instantes. Em uma hora somos e na outra deixamos de existir. Jenário de Fátima disse uma vez: "Porque a vida é fugaz, tão veloz, tão passageira. A gente sofre demais, por bobagens, por besteira. Tudo um dia se desfaz mesmo que queira ou não queira. Importa é viver em paz pois quando olhamos pra trás lá se foi a vida inteira." Nesse espaço de tempo podemos nos encontrar felizes. E felicidade é um instante de vida que vale por ele mesmo. Sem mais. Por isso sempre gostei de companhia, para dividir a felicidade que em mim estava com quem mais amo. Não faz sentido ser feliz e não ter alguém fiel para ver isso acontecendo. "A felicidade só é real quando compartilhada" - A.S. 1992.
Perca a hora. Deixe algo de lado. Reveja as prioridades um dia que seja, se surpreenda. Corra para atender o chamado. Doe-se sem medo. Faça uma cena de filme. Comprometa-se. Torne tudo o melhor instante da sua vida. Aproveite. Desfrute. Goze muito. Tenha o melhor café da manhã de todos. Pare a rotina e olhe ao redor. Respire, esta olhando atentamente?


Um dia, um dia vou me deitar calmamente e aos poucos sentir a vida indo embora de mim. Não vai haver desespero nem euforia, apenas paz. Vou me deitar em um leito confortável, meus olhos estão fechando e aos poucos vou perdendo a consciência. Alguém me cobre como se eu fosse dormir, não consigo ver quem é. Sinto o gosto da vida inteira nos meus lábios agora, meus olhos estão fechando e tudo ficou escuro, enfim.
Já é tarde demais?


vamos embora desse mundo da mesma forma que viemos. Vulneráveis, quase sempre deitados em uma cama e com as pessoas que amamos em volta. Chegamos aqui sem saber o que vamos enfrentar e vamos embora da mesma forma, percebe? 
Um minuto é pouco tempo. Uma hora é o que parece ser. Um dia é muita coisa. Não percam tempo. A vida é uma sequência de minutos, horas, dias que precisam valer a pena. Nós que fazemos valer a pena. Somos eternamente responsáveis por aquilo que fazemos e por aquilo que deixamos de fazer também. E você? O que anda fazendo com a sua vida? Anda valendo a pena? O que mais anda valendo para você hoje? O que é mais importante para você? Quando o tempo passar, as pessoas forem embora... O que vai ter valido a pena, hoje?



2017/06/05

Dia 2391


É até o limite da imaginação. Foi isso que acordamos quando decidimos ficar dentro daquele apartamento de 42m² por um final de semana inteiro sem sair. Éramos nós contra o mundo. E como foi? Eu conto, com todos os detalhes que ainda estão fresquinhos aqui na minha cabeça, no cheiro desse apartamento e na temperatura dos meus lençóis.
Saímos uma semana antes no sábado a noite. Durante a semana trocamos muitas mensagens, ela contava seu dia e me mandava alguns áudios engraçados pausados, como se estivesse pensando no que dizer pra não me mostrar logo de cara que o humor dela era uma coisa a ser entendida além de curtida. Falamos sobre o tempo e as horas. Sobre a pausa pra o almoço e o e-mail chato que teve que responder e até a receita de família que ela sabia fazer. Cada vez que ela falava e eu colocava o telefone no ouvido é como se eu conseguisse sentir o ar quente vindo da boca dela falando bem perto de mim. Enfim, me apaixonei. Chamei ela para sair, tomar um café ou algo assim. Nada de noitada fora, já tínhamos passado dessa fase e para a minha alegria ela aceitou. Creio que se ela pudesse me expor como foi para ela, seguiria como o parágrafo a seguir.
"Ele tentou se aproximar de mim, assim, sem mais nem menos. Sem saber o quanto eu sou danificada. Sem conhecer os meus defeitos. Sem saber o quanto estou calejada de vindas e idas. Ele tentou se aproximar, e o pior foi que eu gostei. Gostei do frio na barriga no primeiro beijo, do toque de sua mão em minha nuca e da outra em minha cintura, gostei do corpo dele contra o meu, fazendo meus pulmões se encherem de ar, e fazendo-os se esquecerem de esvaziar. Gostei de ouvir meus batimentos tão alto em meus ouvidos, que me fizeram esquecer totalmente do mundo ao meu redor. Beijo esse que por segundos fizeram minha alma se restaurar de qualquer dor que já senti, de qualquer decepção que já sofri e de qualquer abandonar que já passei. Beijo esse seguido de um abraço com cheiro bom, cheiro que marca bem fundo em minha memória, juntando o que resta dos pedaços espalhados do meu coração que tenho recolhido tão calmamente nos últimos meses. Ele tentou se aproximar de mim, e o melhor foi que ele conseguiu."

Para ela as batidas do coração eram como o tic tac do relógio, contando quantos minutos ela ainda tinha. Todas as vezes que cheguei perto dela ouvia o meu coração dentro da minha cabeça e o dela sempre esmurrando meu peito a cada abraço. Acho que era natural, não forçamos nada. Rimos, tomamos café e eu consegui ver o brilho daqueles olhos castanhos na minha frente. E o perfume dela, dava pra sentir a dois quarteirões mas era aquela coisa suave entrando na sua memória entende? Enfim, me apaixonei (de novo). 
A semana foi passando e parecia que só o que importava era a próxima sexta-feira. O próximo final de semana. Mas, quando chegou na quarta feira e chamei ela para sair novamente me disse que não queria sair no sábado. Fiquei pensando nos dois lados: Primeiro que aquilo poderia ser uma dispensa e segundo que ela poderia estar me testando para ver até onde eu iria. (Mas eu chamei ela para sair pela terceira semana seguida, isso não estava mais que na cara que eu estava interessado?). Mas ok, que tal ir la em casa? Me fala o que você gosta de comer, eu sei cozinhar um pouco mas se não gostar a gente pede uma pizza que tal? Ela aceitou (para a minha surpresa novamente) E agora?
Disse que podia ser pizza mesmo. Ás 20:00hs, sexta feira. A condição dela foi "Eu só vou se você me prometer que não vamos sair até domingo". Ok então. Mas ninguém passa três dias de pizza então na quinta feira a noite fiz compras e é claro que rolou um sorvete e outras besteiras no carrinho. Mas ai, o que vamos fazer por quase três dias seguidos? Fizemos amor sim, é claro que fizemos. Algumas vezes dentro desses três dias. Mas não foi só isso. A maior parte do tempo ficamos de moletom e meia debaixo da coberta assistindo qualquer série aleatória no canal pago. Ou então com a TV desligada e uma travessa de vidro com algum doce cheio de açucar dentro ouvindo ela falar alguma coisa, qualquer coisa. Só porque era bonitinho ouvi-la falar. E até deitados sem pressa nenhuma do dia acabar, dando pequenos beijos e trocando olhares. Deus, quando chegar minha hora por favor que seja dentro de um momento desses!
Esquecemos que tínhamos uma rotina durante a semana. Esquecemos que não gostamos de algumas pessoas nos nossos empregos. Esquecemos que a faculdade acaba nos engolindo de vez em quando. Esquecemos os boletos não pagos dentro da gaveta. Esquecemos os celulares e as mil mensagens dos grupos. Esquecemos de sermos sociais de propósito. Quando você vai chegando perto dos trinta anos de idade poucas coisas realmente se tornam importantes. No me caso é apenas uma. E quando me perguntam qual é a minha cor favorita, eu digo que é o castanho dos teus olhos.

2017/05/31

Dia 2390


Se apaixonar é como voltar a ser criança. Você vê tudo com uma ótica diferente, é tudo novo agora. Você fica encantando facilmente e o inusitado te atrai. Existem cores novas, sabores, cheiros. A vida enfim, passa a ter graça novamente. Tudo que você espera e quer é um lugar para os dois longe de toda negatividade, longe de toda a maldade. Aonde o sol brilhe mais forte e a positividade transborde. A fronteira do infinito e do impossível foram quebradas. É isso. Triste é dizer que isso tenha prazo de validade em alguns casos e só os verdadeiros apaixonados que lutam para ter isso todos os dias realmente vão ser dignos de ter. As pessoas estão sempre terceirizando a própria culpa sobre o fim. Quantas vezes ouvi por ai "a culpa foi dele, ele era assim...", "a culpa foi dela, ela fez isso comigo". Mas e você? O que esta fazendo para dar certo? 
Todo mundo queria acreditar que o amor infinito era possível. Ela também acreditava nele uma vez, quando tinha dezoito anos. Mas ela sabia que o amor era confuso, assim como a vida. Tornava-se necessário que as pessoas não pudessem prever ou mesmo entender, deixando uma longa trilha de arrependimento em seu rastro. E quase sempre, esses arrependimentos levaram ao tipo de perguntas e perguntas que nunca poderiam ter respostas. Ela tinha uma inocência que era só dela. Por mais que se aventurasse pelo mundo, volta e meia ela soltava um sorriso gentil daqueles que não são todas as pessoas que merecem receber. Eu mesmo, sempre me senti constrangido cada vez que ela sorria assim comigo como se de alguma forma eu merecesse aquilo. 
A vida então ensina que estar apaixonado é realmente como ser uma criança e que essa felicidade tem um prazo de validade. Ela dura alguns momentos durante uma vida inteira. O que basta ou o que de verdade deveria bastar é a esperança que uma pessoa tem na outra de que em meio a esses momentos, não nos abandone. Que nos renove as esperanças de tempos em tempos fazendo com que tenhamos forças para continuar. Que nos abrace em meio ao nosso caos. Por fim, que seja alguém que não vá embora. Não ir embora: Ato de amor e carinho.

2017/05/24

Dia 2389


Ela é fria, é a mulher mais fria que eu conheço. Do tipo que vai tentar te impedir de entrar na vida dela uma centena de vezes. Fala coisas como "Estou bem sozinha", "Não preciso de ninguém", "já ouvi isso antes" mas quase sempre é como um roteiro da boca para fora quando diz "Não quero uma relação", "Estou bem assim".
Chora no banheiro sozinha na hora do banho e não da para saber o que são lágrimas e o que é água que vem de cima. Ela chora na cama com a solidão de companhia. Tem muitos dvd's e algumas roupas largadas por ai em cima da cama e até no chão. A louça na pia é de dias anteriores, quem liga? Mas tem faxinas de tempos em tempos, que é quando bate a saudade, a raiva, o rancor, a solidão. Descontar tudo em uma boa limpeza para depois deixar tudo espalhado de novo.
Ela não faz por mal, é sério. É assim porque já foi muito magoada sem dó por um ou mais homens no passado ou á meses atrás mesmo. Depois disso não apareceu ninguém que se esforçasse o suficiente ou é pouco interessante. A maioria que aparece sempre quer chegar apenas com a intenção de levar ela para cama e sair da vida dela na manhã seguinte ou imediatamente após isso. Dai ela criou esse tipo de proteção, essa parede imaginária para não voltar a cair no mesmo erro novamente e seu maior medo é começar tudo de novo se apaixonando.
Vai dizer por ai que prefere ter o canto dela, as coisas dela, o tempo dela, que esta bem sozinha na vidinha dela e que não precisa de ninguém para chateá-la. Já tem problemas o bastante e coisas demais na cabeça. Começa a pensar então que não existe alguém que se identifique com ela, alguém que valha a pena. Vai passar a ver algumas coisas de uma maneira mais negativa e até se esquecer como é ver as coisas com o coração novamente. Vai lutar para ser a pessoa mais independente do mundo. Vai tentar suprir o amor de um homem por compras ou saídas de viagens. Vai se apegar á algo e dizer que é a coisa que mais ama.
Ela, tão cedo não volta a deixar algum cara a ajuda-la nem que seja para levar as compras até o carro. Ela simplesmente desistiu de procurar alguém mesmo tendo aquelas quatro amigas querendo apresentar dois outros amigos solteiros que trabalham, são bonitos e fazem faculdade. Conhecer este ou aquele começa a parecer uma ideia mais vaga agora. Nem aquele rostinho bonito da academia chama mais a atenção dela. Ela pode até ir a um ou outro encontro, mas muito dificilmente irá se interessar por essa pessoa porque depois de 30 minutos ela quer ir embora. Provavelmente ela não vai querer um segundo encontro.
Mas isso tudo muda um dia.
Vai aparecer um homem que não é modelo de qualquer coisa. É diferente mas seguro e confiante, insistente e empenhado que não vai desistir á primeira, segundas e terceiras recusas dela. Vai ser alguém que ela até pense no primeiro encontro "eu nunca vou ter nada com esta pessoa, nem faz o meu tipo." Talvez por isso mesmo é que ele vai cativar e derreter aquela barreira de gelo que ela construiu durante esse tempo todo. Vai mostrar que não é só de passagem que apareceu na vida dela e que tudo não vai durar apenas um café. 
Ela queria fugir mas quando se deu conta, já tinham duas mãos agarradas a ela e finalmente sentiu que gostar de alguém é bom. Tem pontos altos e baixos mas ainda sim, estar junto ainda é a melhor coisa que existe. E o cara, bem, na maioria das vezes vai ter que ser ele a mandar mensagem de bom dia e boa noite, vai ter que ser ele a iniciar uma conversa pois caso contrário ela não irá dizer nada. Vai ter que aprender a lidar com aquele mau feitio inicial quase todos os dias. Talvez seja uma espécie de teste para ver se realmente a quer mesmo ou é apenas mais um engraçadinho a tentar algo que não seja sério de verdade.
No final, ela vai ceder e voltar a amar novamente.
Á partir de então toda a frieza se restringe aos momentos de mau humor naturais de um ser humano como qualquer outro e não mais um amargurado pela vida. Dormir com alguém, sorrir, conversar, passear, almoçar e jantar e até mesmo se chatear um com o outro só pelo prazer de fazer as pazes depois se torna uma rotina incrível que ela não imaginava enquanto estava no chuveiro ou deitada na cama sozinha. 
Meu rapaz, que bom que dedicaste a conquistar essa guria apesar de seu feitio por vezes chato que diz que odeia mas lá no fundo adora pois sabe a importância de vê-la bem. Faz ela se sentir por vezes, muito feliz. Que isso resulte para sempre.



2017/05/23

Dia 2388

Um dia, um dia quem sabe possamos ainda sentar na varanda para falar da vida e do tempo. Nós vamos ter quantos anos? 30 anos? 40? Seu filho vai jogar pedras no lago e ver os desenhos que fazem e sorrir por isso. Vamos poder dizer "se lembra daquela época?" e você vai explicar a ele porque demorei tanto para te dar um abraço. Vou olhar para o lado e observar você vendo ele brincar com toda atenção do mundo. É a cena mais bonita que consigo imaginar para nós dois.
A fumaça do cigarro sobe, estou na estação esperando o cigarro terminar para pegar o próximo vagão. Quando entro no metro fico imaginando se eu não estivesse aqui. Ou se você estivesse aqui. Talvez você morasse comigo naqueles apartamentos do centro com pisos de madeira e janelas grandes que dão na rua principal no 8° andar. Eu desenho com um grafite preto na sala. Você acorda de calcinha e camisão e vem me ver. Olho para o relógio e vejo, são 7:29m. 29 minutos. Tem um casal se abraçando no canto. Quantas chances disso acontecer?

Fico pensando em chamar nossos amigos e comprar um bolo para mais tarde. Apagar as velhinhas. Você vai rir pela milionésima vez da minha mesma piada e eu vou esperar a hora certa para contar ela só para ver você sorrir. A próxima estação chega, é a minha. Fico parado vendo a plataforma vazia, sinto saudade de algumas noites. 
É, o tempo não para. A troca de olhares mais distantes é com as pessoas que a gente mais quer perto. Aquele olhar que faz a gente se sentir em casa, quentinho e seguro. Em que curva da vida nos perdemos? Aqui ainda toca Nando Reis e eu sempre penso em você. 
Cantamos parabéns, assopra as velinhas e faz um desejo. Se fosse eu, desejaria que tudo isso fosse real. Você pega a câmera em cima da mesa, começa a tirar fotos minhas e eu pego da sua mão. Faz pose e bico. Fica linda quando acorda. Sorri. Garota, eu viajei quase três mil quilômetros dentro de mim só pra ver você sorrir!
Abrace ele por mim, dê um beijo de boa noite. Porque um dia, um dia vamos sentar na varanda e falar da vida e do tempo. Ele vai vir te trazer uma flor arrancada com a mão suja de terra. Você vai me olhar com ele no colo, vou sorrir para vocês. É a cena mais bonita que consigo imaginar para nós dois.

2017/05/22

Dia 2387

Algumas coisas são bem difíceis. Dão muito trabalho. Dão vontade de desistir no meio do caminho. Mas antes de desistir, de abrir mão de vez eu sempre penso: Será que fiz tudo que realmente eu poderia ter feito? Por isso algumas pessoas estão tão cansadas. Por isso algumas precisam de remédios para dormir. Por isso algumas pessoas se separam. Por isso alguns casamentos não duram. Por isso algumas pessoas perdem o emprego. As pessoas, na maioria das vezes estão só cansadas.  
Um dia vou ser menos orgulhoso. Um dia vou ser mais paciente. Um dia vamos mudar nossa postura na briga. Um dia vou me empenhar mais no trabalho. Um dia peço desculpas. Um dia começo uma dieta. Um dia eu começo a ir na academia. Um dia programo aquela viagem para vários lugares. Um dia... Um dia eu começo a viver? Quase tudo que falamos "um dia" nunca realizamos até o fim. Eu, Rafael, acho que qualquer dia quando queremos realmente começamos a mudança que queríamos/queremos. Era uma terça-feira qualquer, eu levantei e pronto. Comecei a ser outra pessoa, aquela que queria ser. Tudo porque passei muito tempo antes pensando quando esse dia chegaria e as consequências do meu antigo eu para as pessoas que eu amo. Bom, esse dia nunca vai chegar se você não começar ele.
Vi recentemente em um vídeo do Eduardo Marinho (do qual sou grande admirador das suas ideologias) onde nele falava sobre a vida. Que a vida não foi feita apenas para construir patrimônio, porque se fosse as pessoas que já construíram viveriam para sempre. Entre outras coisas ditas, mas esse trecho onde ele explica a busca pessoal do sentido da vida e exemplifica o que todos sabemos mas nunca falamos na hora do café. As pessoas falam do futebol de domingo, da política bagunçada no canal da Globo, da gafe televisionada de alguma apresentadora. Mas ninguém fala sobre o sentido da vida, ninguém mais perde cinco minutos para filosofar essas coisas porque é muito chato. O que é bem triste porque, bem, porque estou falando isso praticamente sozinho agora.
Era um dia qualquer, mas era meu dia de mudança. Terça, quarta, quinta... Tanto faz. Eu acordei e comecei a fazer tudo aquilo que um dia eu pensei em começar. Mas não tem nada a ver com começar a ir na academia, comer frutas no café da manhã ou ir ao teatro. Era e é, dentro de mim. Ninguém viu, ninguém sabe e logo ninguém perguntaria. Talvez seja melhor assim. Mas é um pouco triste começar a ver o mundo dessa maneira nova e não ter para quem contar. Ninguém acreditaria. Ninguém presta atenção realmente. 
Nesse dia quando acordei a bíblia estava em cima da cômoda. Procurei a passagem que já tinha ouvido antes de Gênesis 3:19 "Com o suor do teu rosto comerás o teu pão, até que voltes ao solo, pois da terra foste formado; porque tu és pó e ao pó da terra retornarás!" A primeira vez que ouvi essa passagem foi minha avó que disse, contando uma história de antes do surgimento da humanidade. Que éramos todos vasos de barro e Deus assoprou dentro e nos transformamos em vida. Ao passar dos anos ouvi essa passagem diversas vezes. Quando cresci, percebi que tinha que deixar algo antes que eu me tornasse pó novamente. Algo que eu fosse lembrado de uma forma boa. Então percebi que eu poderia me doar como alguém que sou para fazer as pessoas que amo felizes. É o que sei fazer, o que meu coração mais pede de mim. 
Mais de um ano atrás quando eu estava em uma fase ruim e comecei a me reerguer uma amiga minha me disse "Rafa, queria ser como você. Se renovar, começar de novo tão rápido e não ficar triste tanto tempo. Você não se deixa abalar e segue em frente" Odeio me sentir triste. Odeio me sentir sozinho também. Mas isso não significa que minhas estruturas não se abalam. Meu amigo, aqui dentro quase que diariamente as coisas desmoronam. 
Fiquei triste e sozinho boa parte da minha vida mesmo estando com pessoas ao meu lado, mesmo dentro de relacionamentos. Ninguém sabia porque ninguém via. Ai volto ao ponto que ninguém fala sobre essas coisas porque estão perdendo tempo com outras tantas. Estão perdendo tempo com preocupações que vão gerar outras preocupações inúteis e quase sempre sem solução. Ninguém esta cuidando do que realmente é importante. Família é importante independente quem você considera como família. Amigos de verdade são importantes. Sua vida e sua saúde são muito importantes. Só me dei conta disso quando realmente parei para pensar sobre o que eu estava fazendo e quais eram as minhas atuais prioridades. Quando realmente prestei atenção, era quase tudo sem valor de verdade. Ai vi como eu estava desperdiçando meu tempo e minha vida.
A gente se engana achando que os horários são uma desculpa. As obrigações são uma desculpa. Que algumas pessoas são mais importantes que outras. Saímos que nem uma bala com raiva, cuspimos palavras que machucam, quebramos as coisas mas e ai? E depois? Sabe? O que estamos fazendo para melhorar as coisas? O que estamos fazendo para assumir a responsabilidade de melhorar tudo? Um dia vamos morrer e pelo que você quer ser lembrado? Pelas brigas, saídas repentinas de raiva, palavras que machucaram ou por todo resto que vão sentir sua falta? Pela paz que encontraram na sua presença. Na calmaria em meio as ondas tempestuosas do dia-a-dia. 

Seja calmo, paciente e principalmente seja gentil. Você não sabe quantas guerras a outra pessoa esta passando naquele dia.
Sintam-se abraçados hoje.
Namastê


Dia 2386

Essa vai para todos os homens. Mas homens de verdade.
Antes de qualquer coisa, se tem alguma feminista lendo pode ir embora sem terminar de ler. Melhor ainda, fique e leia até o fim. Você vai aprender algumas coisas sobre nós, homens.
Precisamos de uma mulher boa. Não só boa, ela tem que ser ótima. Ela tem que cozinhar boa comida, lavar nossas cuecas sujas, limpar a casa toda, trabalhar e ajudar nas contas em casa, lembrar de comprar a sobremesa que adoramos, cuidar dos pivetes que fizemos sozinha. Mesmo tendo que carrega-los por nove meses dentro da própria barriga sofrendo dores, inchaço e mais dores. Gases, mal estar, sono, ir no banheiro de 20 em 20 minutos. Ela tem que fazer um sexo bom também. Agradável, gostoso, safado e ás vezes meio violento.
Elas tem que nos dar atenção, carinho, companhia e ainda por cima abrir mão de um monte de coisa só para satisfazer a gente. Não podemos esquecer de que elas tem que responder rápido nossas mensagens e em momento algum desconfiar de nós ou encher o nosso saco. Como assim a carne acabou e você não foi buscar mais? Como assim não tem café fresco no bule? Não acredito que você foi ver sua irmã e não limpou o banheiro!
Na verdade, isso acontece muito e não deveria ser assim. Quando nos juntamos com uma mulher, primeiro temos que saber a história dela. Respeitar esse caminho antes de tudo. Você não sabe o que ela passou para estar aqui. Depois, mostrar sua história para ela. O tempo e Deus faz o resto. Mas a maravilha não pode durar apenas o primeiro ano ou dois. Se quer algo bom, melhor e continuo tem que fazer sua parte também. Sobrecarregar uma pessoa só é assinar o atestado de "não vai dar certo". 
Sobre os afazeres de casa não há discussão. Por mais que você não goste, tem que ajudar. Você mora ali, larga a mão de ser injusto. É o espaço dos dois, ajude! E por falar em espaço, tenham o de vocês. Não há um manual escrito de como somos, catalogado com índice para que o outro saiba. Quem gosta de você tem paciência para ir te lendo aos poucos e descobrindo página por página. No fim, quem te conhece de verdade só de te olhar sabe o que você ta precisando realmente. E vai saber também muito bem quando for ceninha por drama. Mas quando o outro realmente precisar, esteja lá.
É bom brigar ás vezes, faz conhecermos o outro lado. Mas também é muito bom isso não se tornar parte da rotina. Que as brigas não se prolonguem, não percam tempo com isso por favor! Não saiam de casa brigados, nem vão pra cama desse jeito. Resolvam o que precisarem resolver o quanto antes, a prioridade tem que se vocês. Orgulho não é progresso e muitas vezes baixar a guarda é vencer. Você prefere ter a razão ou ser feliz? Não percam tempo disputando, juntem as forças para crescerem unidos! Quando você esta brava, se transforma e eu tenho raiva de você. Eu odeio ter raiva de você. Me faz mal olhar para a pessoa que eu mais gosto no mundo e sentir raiva. Não é saudável, porque é bem melhor uma troca de abraço ou um afago. Se o outro esta calmo tentando conversar, tente o mesmo. Se estiver colocando uma fênix para fora, tente ser o outro lado. Ceder é vencer. Diz ai, você prefere receber e dar um abraço com carinho ou ter a razão e segurar sua frustração seja por qual motivo for?
Nós, homens, somos como grandes bebês. Não sabemos o que fazer da nossa vida direito quando aparece uma mulher especial na nossa vida. Porque ela toma conta de cada espaço vazio que tínhamos. Faz com que nossa melhor parte seja a parte que mais queremos trabalhar para continuar melhorando. Nos deixa mais jovens e dispostos. Mais corajosos como se pudêssemos enfrentar o mundo inteiro. Lembrem-se mulheres, mesmo em uma bagunça como a um jogo de xadrez, a rainha protege o rei.

Homem que é homem lava a louça, limpa o banheiro, leva o lixo pra fora, troca fralda, leva café na cama e ainda manda mensagem de bom dia. Se ela esta doente, você cuida dela. Se ela quer falar dos planos dela, ouça. Se ela quer comprar algo, veja o que é antes de dizer 'não'. Se ela quer carinho, quem somos nós para negar? Se ela precisa de amor e companhia, cobertor e netflix meu amigo. O chocolate que ela mais gosta, descubra o chocolate que ela mais gosta e dê flores. Mande flores, elas adoram se sentir lembradas e queridas.
Mas por favor mulheres, sejam nossa outra metade. Tentamos tanto com outras tantas metades por ai que quase desistimos. Sejam nossa última esperança. Sejam nosso sorriso mais bonito, a covinha mais graciosa e a risada mais gostosa. Sejam nossas parceiras, mulheres e amantes para todo sempre. Esse é o apelo de um homem de verdade que lava roupa pedindo para vocês serem as mulheres de verdade dos seus namorados, noivos e maridos. Eles precisam de vocês tanto quanto vocês precisam deles.