2019/12/28

Dia 2481

Na sociedade atual, tudo é baseado na pequena porcentagem que observa o mundo e da grande porcentagem que fica virada para a tela do celular. Nos relacionamentos de hoje, tudo é baseado na parte que olha pela janela do carro e a outra que esta no celular. Em uma minuscula porcentagem de pessoas que querem falar sobre histórias, mundos, dar detalhes minimalísticos de tudo e outro gigantesca porcentagem que não ta nem ai para nenhum detalhe. Isso é doente e triste e eu não consigo viver assim.
As pessoas reclamam que estão sozinhas, mas se parar e observar, a maioria delas tem dezenas de redes sociais e muitos contatos. Tem milhares de seguidores, sempre mensagens recebidas e tem foto atualizada praticamente todos os dias. Tem check-ins tão recentes quanto meu último "débito ou crédito senhor?". Reclamam que não encontraram a cara metade sendo que não conseguem nem olhar para frente ou terminar uma conversa sem o reflexo da luz a sua frente ofuscar o que deveria estar sendo visto. Isso é doente e triste e eu não consigo viver assim.
Outras ainda, expõe a vida inteira em páginas e mais páginas como se tudo fosse realmente interessante mas o que é de verdade interessante hoje em dia com tanta informação a disposição assim? São tantas páginas escritas de vidas em branco de pessoas aprisionadas em uma cultura universal e que ninguém mais nota quando começou ou terminou o verão se não saiu nas últimas dez noticias do dia. Isso é doente e triste e eu não consigo viver assim.
Prestem atenção, é tão bom quando você conhece alguém que tem um jeito gentil de ser, normal. Tipo natural, sabe? A pessoa conversa com os outros e interage com as coisas e você sente que ela é uma pessoa do bem, uma pessoa boa de coração. Dai você volta para casa com o coração quentinho. Melhor sensação. Isso é ótimo e eu consigo viver assim.


2019/10/27

Dia 2480

Acredito que ninguém deveria sofrer, seja por uma partida ou um encontro. Acredito que nenhuma cicatriz deveria se curar sozinha porque isso é muito triste. Acredito ainda, que jamais deveríamos perder nossos heróis e que sempre devemos ter esperança de um amanhã.
Mas há uma diferença entre seguir em frente e estar bem. E quase sempre nunca ficamos bem, sempre com cicatrizes antigas de feridas ainda não fechadas porque estamos sozinhos. É quando eu digo que algumas despedidas nunca deveriam acontecer embora aconteçam e daqui 50 anos alguém ainda vai falar o nome dela. E você vai lembrar de quem é. Vai sentir saudade e a ferida coça um pouco mais.
É exatamente neste ponto que a trama ganha uma reviravolta, a garota chora como chuva mas dentro dela é pura tempestade. Tenta preencher o vazio com a noite mas é como um buraco dentro de outro buraco, um infinito sem fim. É o tipo de coisa que estamos sempre tentando preencher com qualquer outra coisa e não conseguimos. Não conseguimos porque esta faltando algo...
E se falássemos tudo aquilo que ficou? E melhor ainda, se fosse feito tudo aquilo que imaginamos e repetimos diversas vezes as cenas na nossa cabeça? "O passado é passado" - dizemos. E talvez seja melhor assim.
Sempre haverá uma cicatriz que coça mais e você é a minha.

2019/10/13

Dia 2479


Afinal, quem é que não gosta de um carinho?
É quase como a primeira vez de dois amantes. Digo amantes mesmo, não aquela foda de Tinder. Amantes, que já se desejam a algum tempo. O toque, o cheiro, a voz e até mesmo o lugar. Tudo fica gravado. Aquele jogo de sedução gostoso que você sabe todas as respostas de todas as perguntas mas finge não saber para continuar com a brincadeira sobre o que vem depois. E sempre tem um depois.
Você vai estar deitado de lado, ela vai escorregar a mão pela sua cintura, deslizando aquela mão pequena, macia e de unhas feitas para dentro da sua calça. Ela se produziu para você essa noite, valorize as mãos dela. E cada toque no seu corpo. E vai te tocar como gosta sem você nunca ter explicado como é que gosta. Vai beijar suas costas enquanto te acaricia, como se fosse o desejo real, do momento ideal na hora perfeita. É desejo. Incrível esse tipo de conexão, porque alguém vai te satisfazer completamente hoje.

Por outro lado, ele vai chegar em você devagarinho se encaixando entre o seu quadril e as suas costas. Esta mais quente que você e só o fato de encostar a palma da mão na sua coxa nua te arrepia. Principalmente quando ele vem de mansinho encostar os lábios dele perto do seu ombro, falando perto do seu pescoço. A mão dele aponta os dedos deslizando entre coxas, quadril, cintura e costas. O feixo do sutiã abre e nenhuma manifestação. Aposto que esta lubrificada agora. Seriam os beijos no ombro, as caricias no peito descendo a mão até a barriga e depois para a cintura ou... Você sentiu, bem atrás de você. Encaixa ainda mais o quadril em cima do... Respira. A noite ainda vai ser longa.
Não é só sexo. Tem a ver com todas as outras coisas que ninguém mais faz como perguntar como estão as coisas, mandar piada no meio do dia, pagar o sorvete, ser o primeiro a pegar na mão para andar na rua, mandar texto bonitinho, dizer que esta indo encontrar no meio do caminho para voltarem juntos. Esse tipo de coisa. Tem muito mais a ver com todas as outras coisas que ninguém mais faz.
Afinal, quem é que não gosta de um carinho?



2019/09/01

Dia 2478


São 4 da tarde e em algum lugar, alguém chamada Jane esta triste. Alguém descobriu uma traição dias antes do casamento, outra descobriu anos após se casar. Uma adolescente esta passando a navalha no pulso, outra esta sofrendo bullying e apanhando na escola por mais cinco garotas que não gostam dela. 
São 4 da tarde e em algum lugar alguém bateu o carro bem forte. Foi arremessada para fora com a batida pelo para-brisa e não vai voltar para casa hoje. Era filho de alguém, pai de alguém ou marido de alguém. Alguém sofreu um infarto sozinho em casa, demorou demais. Demais. Alguém quis aguentar um pouco mais até o fim do dia e não conseguiu, mas ele tentou. Alguém morreu de câncer de pulmão e outro alguém acendeu seu primeiro cigarro, mas quem morreu de câncer nunca fumou na vida.
São 4 da tarde e em algum lugar uma criança chora jogada na lixeira mais próxima por ter sido abandonada sem nem conseguir entender que já tinha nascido. Em algum lugar um marido surra sua esposa até deixa-la desacordada. Ela acorda e apanha de novo, assim mesmo, sem motivo. E não muito longe outro alguém chuta um cachorro na rua, também sem motivo. 
São 4 da tarde e em algum lugar um pai negligencia seu filho. Uma esposa ignora seu marido. Um filho xinga os pais. Um avô ou avó é abandonado em algum asilo e morreu com Alzheimer sem nem conseguir se limpar sozinho. Em algum lugar uma planta morre sem água e uma criança pede uma esmola no farol.
São 04 e 23. Ninguém se lembra mais da Jane.

Esse mundo não vale o mundo. Não entendo ele e talvez não queira mais. 

2019/08/20

Dia 2477

Porque no fim do dia você não vai ligar para as pessoas que te irritaram no trabalho - e foram muitas. Não vai ligar para as mensagens no celular perguntando onde você esta e porque não esta respondendo. Não vai ligar para que horas terá que acordar amanhã cedo. Porque no fim do dia você só irá se importar com a minha barba entre as suas coxas e minhas mãos no seu quadril.
E como diz a música "Se nós pudéssemos apenas pendurar um espelho na parede do quarto, encarar o passado e esquecer de tudo". Você irá tomar uma taça de vinho ou duas, falar sobre uma viagem marcante e uma saudade grande. Uma vontade sobre alguma coisa que ainda não fez, um sonho que não realizou e vai rir de uma piada velha que fez cócegas na sua memória agora.
Porque no fim do dia você não vai ligar para a fatura do cartão de crédito ou o e-mail que não mandou hoje a tarde. Não vai ligar para a encomenda que ainda não chegou nem muito menos com o preço da gasolina ou quem é o atual presidente. Porque no fim do dia você só irá se importar com a minha barba entre as suas coxas e minhas mãos no seu quadril.
E o café da manhã na manhã seguinte será o café da manhã mais gostoso da sua vida. A vida terá outro sabor e o passado vai parecer um rascunho errado da vida de outra pessoa. Vai chorar no meu peito e fazer desenhos com a ponta dos seus dedos como se eu fosse a tela e você dona do pincel. E todos os beijos serão como se fossem sempre o primeiro.
Porque no fim do dia você não vai ligar para refeições sozinha ou o trânsito na 23. Não vai ligar para a fila do banco ou o bom dia que não recebeu. Não vai ligar por chegar atrasada ou o cadarço do sapato que estourou. Porque no fim do dia você só irá se importar com a minha barba entre as suas coxas e minhas mãos no seu quadril.


2019/08/02

Dia 2476

Meu café esfriou. Ele, quase sempre muito quente e de vez em quando quente até demais, hoje cumpriu seu papel de esfriar ao tempo e relento. E acho que deveria colocar toda a culpa em você, mesmo que você não saiba disso e talvez nunca irá saber. Tudo isso porque enquanto a xícara cheia e quente continuava cheia mas esfriava ao meu lado, estava eu escrevendo tanto sobre você e sobre cada sentimento recíproco que um sorriso salva.
Eu quis te oferecer uma carona, sentir o cheiro do seu perfume dentro do meu carro ou ver sua mão sobre a minha quando o vermelho do farol aparecer. Eu sei, sei que você esta imaginando tudo isso agora e queria saber como é para você? É como um sopro leve no pescoço ou como um abraço quente e demorado?
Quis colocar todos os seus medos em uma caixinha e esconder bem fundo. Quem sabe algum dia. Quis ficar mais um pouco e quis que não fosse embora também. Quis te mostrar a letra de uma música bonita e dizer que pensei em você. Estou pensando agora. Quis contar uma piada só para ouvir você rir. Quis saber todas as suas histórias, sem faltar nenhuma. Eu quis tanta coisa e por fim fiquei aqui, com uma xícara de café frio pensando em você.


2019/07/27

Dia 2475

Queria ter continuado aquela conversa e ouvir cada palavra com toda a atenção do mundo. Descobrir o que aconteceu depois daquela viagem, entender as milhares de razões que fizeram você tomar as infinitas decisões que tomou em todos esses anos que se passaram. Saber qual é o sabor do seu sorvete favorito e qual seu filme ruim predileto e quem sabe descobrir que é o meu filme ruim predileto também. Adivinhar qual música você tem colocado na sua playlist atualmente e qual delas ouve repetidas vezes antes de dormir. Saber o que te faz chorar e o que te faz rir e fazer muito o segundo.


Queria descobrir seus segredos e intimidades que esconde até de si mesma. Dizer que não me importo com nenhum dos seus erros do passado e que eu te entendo. É verdade, eu te entendo e talvez eu seja o primeiro. A verdade mesmo é que eu queria ter a oportunidade de almoçar com você, tomar um café da tarde, dividir um bombom ou quem sabe te acordar com um café da manhã. Tudo isso só para continuar a ouvir sobre suas histórias e ficar paralisado observando seus lábios finos contar algo da sua vida e como ela te machucou e fez você aprender. E te dizer: Isso aconteceu comigo também.
Então me conta mais sobre seus medos, seus desapontamentos e seus sonhos. Vou ouvir tudo, eu prometo. Prometo absorver cada palavra como no momento em que dois amantes se aproximam e os lábios quase se tocam, a respiração quente chega tão perto que é quase fácil de arrepiar e por fim o beijo acontece. Desculpe, acho que imaginei essa cena enquanto você falava sobre como gosta de estar aqui garota. Mas se não conseguir falar, me escreva um bilhete, uma carta, um e-mail. Escrever é falar em nome de todos os que não sabem se expressar e assumir a responsabilidade de tocar silenciosamente tantas pessoas de uma forma sutil.
Não me importo mais com o eterno, simplesmente porque ele não existe. É por isso que faço valer cada dia feliz, cada pessoa que me proporciona um sorriso verdadeiro e um quentinho no coração. Te guardo como meu estrofe da finitude e da importância de se aproveitar a vida intensamente. Eu vivo da forma como te encontrei: sem querer e desesperadamente, como se o fim estivesse me esperando na próxima esquina. Mas antes de acabar, me conta mais sobre você. Estou ouvindo atentamente.