2018/11/18

Dia 2455

Calma querido coração. 
A felicidade tem olhos castanhos e cabelo meio escuro e meio claro. Fala tranquilo e tem risada gostosa (E precisava ter uma risada tão gostosa de ouvir?). Gosta da batida da minha música e tem teorias sobre meu fumo e copo vazio. Consegue sobreviver a mais um dia como se fosse o primeiro. Tem uma energia, uma aura completamente nova como se nunca houvesse sofrido na vida. E parece que a vida é boa.
Algumas coisas são doces. Simplesmente porque são, sem motivo concreto. Sem razão aparente. Sem uma conclusão ou lógica. Apenas porque são. E essas coisas raras e doces, essas devem ser as coisas mais importantes do mundo porque são as que mais sentimos falta quando não estão aqui. Saudade é a importância de alguém, algo ou algum lugar que mudou alguma coisa em você seja boa ou ruim. E no momento, a minha coisa doce que mudou algo em mim e que sinto falta é de você.
Mas calma querido coração.
Se parar para pensar, estamos todos nos recuperando de algo. Ninguém me ajudou, então me virei sozinho e isso me endureceu um pouco mais. Esqueci de observar as árvores da cidade, ouvir o barulho do mar e sentir a brisa leve de um fim de noite voltando para casa. Eu esqueci de uma pequena parte da vida individual que nos torna completos e felizes antes de qualquer visita que chegue sem avisar. Antes de qualquer visita que apareça e se torne a coisa mais importante da sua vida. Falo daquela parte da vida que te faz feliz quando faz compras sozinho no supermercado e no meio dos corredores você encontra aquele doce que fazia tanto tempo que não comprava que toma a decisão de levar. Que faz não se importar de usar chinelos e shorts na fila se escorando no carrinho esperando sua vez. Que faz não esperar chegar em casa e dentro do carro, no estacionamento abre o pacote e devora o doce ali mesmo. E a vida, por fim de mais um dia se torna gostosa outra vez.
Calma querido coração.
A felicidade ás vezes tem a sensação de partida, mas não como fim e sim como recomeço. A felicidade ás vezes tem cheiro de perfume caro mas também gosto de beijo amanhecido de domingo e cara amassada. Ás vezes a felicidade tem beleza de flor caindo no painel do carro ou de risada de um bebê no carrinho na praça de alimentação do shopping. 
Calma querido coração, sua vez vai chegar.
O mundo está cheio de pessoas boas. Se não puder achar uma, seja uma.



2018/11/03

Dia 2454


São cinco da manhã e eu não consigo dormir. E não são preocupações, fantasmas ou as contas do mês que me fizeram perder o sono. Foi o silêncio. Sim, o silêncio das paredes desse quarto, dessa casa e dessa vida sem ouvir o som da sua gargalhada. Sabe, se as palavras fossem balas todos seríamos assassinos. Mas se você tivesse ficado um pouco mais, tivesse confiado um pouco mais... Agora estaríamos nus, acordando juntos talvez. Eu tentaria levantar e você se aninharia no meu peito me impedindo de qualquer tentativa de sair da cama. 
Reflexos da noite passada seria ver o bico do seu seio ouriçado encostado na minha barriga enquanto seus cabelos compridos estão jogados entre o meu peito e meu braço. Seu quadril nu, virado pra cima enquanto sua perna busca refugio nas minhas. Seria ver a luz do dia invadir o quarto sem permissão por estar a janela aberta em consequência do calor pós sexo incrível de ontem a noite. E no fim, conseguir sair da cama quase que como uma missão impossível sem te acordar mas ainda sim querendo muito ficar horas ali olhando aquela cena. Fazer seu café e a temperatura ideal do leite e a quantidade perfeita de manteiga no pão. Te acordar com uma palavra boa. Ver o sorriso simples com o desenho bonito dos seus lábios.
Quando um abraço apertado se encaixa é como se o mundo parasse, é como se a vida acabasse. Porque naquelas momentos meu amor, fomos instantes. E eu nunca penso se amanhã eu vou estar feliz ou não. Mas, o que importa na realidade, é que no meu agora eu estou putamente feliz e na moral? Obrigado por você ser o motivo de tamanha felicidade.



2018/11/02

Dia 2453


Quando se é pai, o mais difícil é fingir que você sabe o que está fazendo. Porque a gente não sabe o que esta fazendo. A gente não sabe de nada e isso assusta. Pensar que qualquer coisa que eu repasse a ele (a), seja certa ou não vai ajuda-lo (a) a se moldar como pessoa, como homem (mulher), cidadão e parceiro (a) de alguém.
Mas, em contra partida acabamos fazendo algumas coisas de imediato como se fossemos profissionais no ramo. Como acumular a função de segurança não-remunerado. Carregador de malas e mamadeiras oficial. E a que eu mais gosto: Doutorado em limpar fralda suja de cocô. Deus, me disseram que um dia vou sentir falta dessas fraldas, como isso é possível?
O cinto de segurança nunca vai estar preso o suficiente. Eles vão precisar dormir bem mais que nós. O dinheiro vai ser, daqui em diante, prioridade para gastar com eles. Quando se é pai, em algumas horas não podemos esquecer que por alguns momentos o bebê também tem uma mãe (e principalmente que nós temos uma esposa/namorada). É achar nem que seja uma pinta em comum para afirmar que o bebê é nossa cara. É pôr às mãos no rosto, tirar, e depois dizer: "Achooou!".É falar com a voz do bebê o tempo todo e dialogar consigo mesmo na voz original.
Me disseram que o tempo deles passa rápido demais e que é verdade esse bilhete. E isso também me da medo. Como se, de alguma forma, eu fosse perder cada momento especial com eles. E um dia eu acorde com anos a frente e perguntar onde eu estava quando ele cresceu tanto me falando sobre teorias fundamentadas sobre qualquer coisa, apenas para que eu aceite a opinião dele. Tenho medo de perder os choros e os sorrisos. Os abraços e os beijos. E é por essas razões que vou lembra-lo sempre que eu o amo, que estarei sempre aqui por ele e que não interessa a quantidade de abraços, nunca serão suficientes.
O que você quer ser quando... Cresceu!
E quem sabe um dia você possa ler isso e saber que eu estava falando sobre você.
Mês 6

2018/09/30

Dia 2452

A minha inspiração vem da fumaça, das linhas do corpo dela, da sombra e o reflexo que vem da janela em um sábado a tarde. Por muito tempo lutei contra isso quando na verdade entendi que isso faz parte de mim. Não é um erro, não é um absurdo ou uma vulgaridade. É minha mente sendo o que ela é e as vezes ela parece não ser eu. Queria ter palavras bonitas para hoje, palavras que fizessem a chuva la fora parar. Mas a única coisa que consigo pensar na verdade são os movimentos do quadril dela enquanto ela dança em cima de mim e a fumaça fazendo desenhos no ar.
Se eu tivesse tomado um atalho, uma rua estreita qualquer, que tipo de pessoa eu teria me tornado? Não sei, mas gostaria muito de saber. Pelo retrovisor vejo todas as pessoas que eu poderia ter sido e não fui. Vejo as gotas no meu para-brisa e aquelas ruas vazias chegando perto daquele apartamento antigo e pequeno onde ela me espera toda quente.
Há uma coisa de diferente nesse lugar. Não são as paredes de tijolos como se fosse proposital na parede principal ou as roupas penduradas visivelmente em um cabideiro improvisado no quarto. Ou ainda, o fato de não ter paredes e a divisão dos cômodos serem os próprios móveis com exceção da banheiro com nichos na parede e o box de vidro verde. Nem de perto seria a estilosa cozinha americana com pizza de ontem que vamos delicia-la em um jantar romântico mais tarde.
Talvez seja porque toda vez que venho aqui, nunca me sinta sozinho. E não falo isso por causa da foda que com certeza vai rolar e com certeza os dois vão gozar. Talvez seja porque depois do sexo sempre rola um carinho, uma brincadeira, uma risada inesperada e um assalto esperado a geladeira.
O fim da noite sempre termina com ela deitada de bruços e não mais usando um salto alto e calcinha sexy, mas sim uma mais confortável e as minhas camisetas. A fumaça no alto e algo que provavelmente vai prejudicar nosso colesterol daqui vinte anos avisando que está pronto dentro do microondas.

Amor da minha vida. É um puta clichê, mas é exatamente o que somos um para o outro. Ainda que nos afastamos agora, e tenhamos outros relacionamentos, é isso que seremos para sempre. Algumas pessoas nunca descobrem. E, no entanto, ele está bem aqui diante de mim e não tenho ideia de como mantê-lo. 

2018/09/23

Dia 2451

Gosto de ouvir você. Geralmente não gosto de ouvir ninguém já faz um tempo. Sempre quando vou sair levo meus fones de ouvido. No vagão do metro acompanho o movimento da boca das pessoas, os risos forçados e evidentes mas quem esta participando da conversa não se liga nisso. As expressões faciais dizendo tudo sem precisar de palavras. Talvez se a pessoa que dentro da conversa observasse no mudo a outra, talvez ela percebesse que esta chata a conversa. Talvez percebesse que era hora de ficar quieto. Assuntos avulsos, vazios e chatos. Fico me perguntando: Em que momento que desaprendemos a conversar?
Mas eu gosto de ouvir você, gosto muito. Saber sobre o seu dia, o que fez e onde foi. A pausa para o almoço. Se viu algo interessante pela janela do ônibus. Gosto de ouvir sobre seus planos e principalmente sobre os seus sonhos. Sobre aquela vontade louca de comer uma torta ou voltar ao jardim daquela cidade que visitamos. De saber o que aconteceu para que você ficasse brava no fim do dia.
Gosto de ouvir você respirar perto, perto, perto e ai vem nosso silêncio. Gosto de ouvir até você reclamar sobre como falei, como agi, como fiz tal coisa. Eu gosto de te ouvir.
Na vida temos três amores; Aquele do jardim de infância ou da rua de casa, inocente, simples e sereno. Onde a única preocupação era a hora de entrar pra casa e vocês sorrirem mesmo quando o dente caia. O segundo é aquele que você acha que esta pronto pra viver. Mas ainda é imaturo, inconstante, iludido. Por isso esse é o que dói mais! Pois é o que desmancha as utopias mais reis, que chegou em nosso coração quando tudo era carne, osso e amor, e soltou uma bomba destruindo cada partícula de sonho. Esse é o tipo de amor que a gente leva a vida para se recuperar, para deixar de sentir falta, de se culpar e aceitar.
Por fim, temos aquele último amor. O amor que dá certo!É aquele que te ouve e não igual nos desenhos da Disney. Sim com problemas, inseguranças, mas sobre tudo, maturidade! Que te leva a entender o outro, a aceitá-lo sem querer muda-lo e a crescer juntos! Geralmente nem todos chegam até esse amor, porque pensam que só amar aquele que deu errado. Mas não, no fim o amor sempre da certo, e se ainda não deu certo é porque não chegou no fim... É porque ninguém te ouviu.


2018/09/16

Dia 2450


Eu espero que você seja forte e destemido. Que enfrente seus medos e tenha coragem de se arriscar. E quando tudo der errado, tenha o entendimento correto de recomeçar. Espero que não perca tempo e que tenha paz no coração acima de tudo. E embora eu tenha muitas esperanças e esteja depositando todas elas em você, eu sei que uma hora ou outra você vai cometer erros e tudo bem. É, tudo bem. Esta perdoado. Vou estar lá para dizer que vai ficar tudo bem e te ajudar a se reerguer. Vou lhe ensinar o pouco que sei e aprender tudo com você de coisas que você nem sabe que sabe.
Talvez você se apaixone aos vinte e tantos anos e que sofra por isso, ou, não saiba o que fazer sobre sua carreira e tudo bem também. Não precisa seguir os passos das outras pessoas, isso não é errado. Faça as coisas ao seu tempo, se descubra, se entenda e ai sim tome uma decisão. Faça coisas boas, tenha um coração puro e não se corrompa. Tente não julgar. Talvez você se decepcione com uma ou duas pessoas, ou todas elas. Mas tudo bem também, a vida tem dessas coisas e tudo é aprendizado, tudo é lição.
Talvez você bata o carro ou perca os documentos e tudo bem. Apenas tome certos cuidados como levar sempre a blusa de frio em tempos esquisitos e não esqueça o guarda-chuva e as chaves de casa. Avise que não voltará essa noite e que tem onde ficar com boa companhia de uma garota especial.
Filho, espero que você absorva dessa vida todas as coisas maravilhosas que ela pode te trazer. Espero que você se apaixone mais de uma vez intensamente. Espero que tenha suas próprias vontades e sonhos e que realize todos eles ou parte deles, o suficiente para que se sinta completamente feliz.
Toda vez que se sentir triste ou confuso, eu vou estar aqui. Não se desespere, a vida é simples e mesmo que tenha chego agora e nem saiba ao certo qual seu propósito aqui pode ter certeza que sempre te esperamos com todo o amor do mundo. 
Por mais que eu queira que isso dure para sempre, vou chegar e perguntar: O que você quer ser quando... Cresceu!
E quem sabe um dia você possa ler isso e saber que eu estava falando sobre você.
Mês 5

2018/09/02

Dia 2449

Ela era pesada, muito pesada. Tinha o peso do mundo inteiro sobre os ombros. Como amar uma garota assim? Mas olha esse sorriso, puta merda, olha esse sorriso. Ela consegue qualquer coisa de mim com isso. Eu achei que nós tínhamos todo o tempo do mundo e esse foi o problema. Tivemos tempo, mas não soubemos lidar com o mundo. O mundo um do outro.
Tardes de sábado sempre me fazem pensar de você. A cortina desenhando sombras nas suas coxas grossas deitadas naquela cama de solteiro. Pizza de sexta a noite na mesa da sala de jantar. Alguma música indie falando sobre livros e saudades. A praia e o doce novembro. Cenas que se enquadrariam nas frases de Caio F. Mas a cama ficou vazia, o lugar na mesa agora é o sofá surrado, o vinho demora para acabar, as séries estão paradas, a cabeceira da cama está vazia sem seus livros e minha escova de dente nunca ficou tão deslocada quanto agora. 
E no domingo esta tudo bem de novo. Domingo tem cara de domingo, tem lembrança de domingo. Cheiro de domingo. No domingo penso na segunda e se vou encontrar alguém com cheiro de felicidade. Sabe? Alguém que me faça abrir os olhos em qualquer dia da semana e eu pense que é aquele sábado. Me sentisse como naquele sábado. Dentro daquele sorriso, puta merda, aquele sorriso!