2018/09/30

Dia 2452

A minha inspiração vem da fumaça, das linhas do corpo dela, da sombra e o reflexo que vem da janela em um sábado a tarde. Por muito tempo lutei contra isso quando na verdade entendi que isso faz parte de mim. Não é um erro, não é um absurdo ou uma vulgaridade. É minha mente sendo o que ela é e as vezes ela parece não ser eu. Queria ter palavras bonitas para hoje, palavras que fizessem a chuva la fora parar. Mas a única coisa que consigo pensar na verdade são os movimentos do quadril dela enquanto ela dança em cima de mim e a fumaça fazendo desenhos no ar.
Se eu tivesse tomado um atalho, uma rua estreita qualquer, que tipo de pessoa eu teria me tornado? Não sei, mas gostaria muito de saber. Pelo retrovisor vejo todas as pessoas que eu poderia ter sido e não fui. Vejo as gotas no meu para-brisa e aquelas ruas vazias chegando perto daquele apartamento antigo e pequeno onde ela me espera toda quente.
Há uma coisa de diferente nesse lugar. Não são as paredes de tijolos como se fosse proposital na parede principal ou as roupas penduradas visivelmente em um cabideiro improvisado no quarto. Ou ainda, o fato de não ter paredes e a divisão dos cômodos serem os próprios móveis com exceção da banheiro com nichos na parede e o box de vidro verde. Nem de perto seria a estilosa cozinha americana com pizza de ontem que vamos delicia-la em um jantar romântico mais tarde.
Talvez seja porque toda vez que venho aqui, nunca me sinta sozinho. E não falo isso por causa da foda que com certeza vai rolar e com certeza os dois vão gozar. Talvez seja porque depois do sexo sempre rola um carinho, uma brincadeira, uma risada inesperada e um assalto esperado a geladeira.
O fim da noite sempre termina com ela deitada de bruços e não mais usando um salto alto e calcinha sexy, mas sim uma mais confortável e as minhas camisetas. A fumaça no alto e algo que provavelmente vai prejudicar nosso colesterol daqui vinte anos avisando que está pronto dentro do microondas.

Amor da minha vida. É um puta clichê, mas é exatamente o que somos um para o outro. Ainda que nos afastamos agora, e tenhamos outros relacionamentos, é isso que seremos para sempre. Algumas pessoas nunca descobrem. E, no entanto, ele está bem aqui diante de mim e não tenho ideia de como mantê-lo. 

2018/09/23

Dia 2451

Gosto de ouvir você. Geralmente não gosto de ouvir ninguém já faz um tempo. Sempre quando vou sair levo meus fones de ouvido. No vagão do metro acompanho o movimento da boca das pessoas, os risos forçados e evidentes mas quem esta participando da conversa não se liga nisso. As expressões faciais dizendo tudo sem precisar de palavras. Talvez se a pessoa que dentro da conversa observasse no mudo a outra, talvez ela percebesse que esta chata a conversa. Talvez percebesse que era hora de ficar quieto. Assuntos avulsos, vazios e chatos. Fico me perguntando: Em que momento que desaprendemos a conversar?
Mas eu gosto de ouvir você, gosto muito. Saber sobre o seu dia, o que fez e onde foi. A pausa para o almoço. Se viu algo interessante pela janela do ônibus. Gosto de ouvir sobre seus planos e principalmente sobre os seus sonhos. Sobre aquela vontade louca de comer uma torta ou voltar ao jardim daquela cidade que visitamos. De saber o que aconteceu para que você ficasse brava no fim do dia.
Gosto de ouvir você respirar perto, perto, perto e ai vem nosso silêncio. Gosto de ouvir até você reclamar sobre como falei, como agi, como fiz tal coisa. Eu gosto de te ouvir.
Na vida temos três amores; Aquele do jardim de infância ou da rua de casa, inocente, simples e sereno. Onde a única preocupação era a hora de entrar pra casa e vocês sorrirem mesmo quando o dente caia. O segundo é aquele que você acha que esta pronto pra viver. Mas ainda é imaturo, inconstante, iludido. Por isso esse é o que dói mais! Pois é o que desmancha as utopias mais reis, que chegou em nosso coração quando tudo era carne, osso e amor, e soltou uma bomba destruindo cada partícula de sonho. Esse é o tipo de amor que a gente leva a vida para se recuperar, para deixar de sentir falta, de se culpar e aceitar.
Por fim, temos aquele último amor. O amor que dá certo!É aquele que te ouve e não igual nos desenhos da Disney. Sim com problemas, inseguranças, mas sobre tudo, maturidade! Que te leva a entender o outro, a aceitá-lo sem querer muda-lo e a crescer juntos! Geralmente nem todos chegam até esse amor, porque pensam que só amar aquele que deu errado. Mas não, no fim o amor sempre da certo, e se ainda não deu certo é porque não chegou no fim... É porque ninguém te ouviu.


2018/09/16

Dia 2450


Eu espero que você seja forte e destemido. Que enfrente seus medos e tenha coragem de se arriscar. E quando tudo der errado, tenha o entendimento correto de recomeçar. Espero que não perca tempo e que tenha paz no coração acima de tudo. E embora eu tenha muitas esperanças e esteja depositando todas elas em você, eu sei que uma hora ou outra você vai cometer erros e tudo bem. É, tudo bem. Esta perdoado. Vou estar lá para dizer que vai ficar tudo bem e te ajudar a se reerguer. Vou lhe ensinar o pouco que sei e aprender tudo com você de coisas que você nem sabe que sabe.
Talvez você se apaixone aos vinte e tantos anos e que sofra por isso, ou, não saiba o que fazer sobre sua carreira e tudo bem também. Não precisa seguir os passos das outras pessoas, isso não é errado. Faça as coisas ao seu tempo, se descubra, se entenda e ai sim tome uma decisão. Faça coisas boas, tenha um coração puro e não se corrompa. Tente não julgar. Talvez você se decepcione com uma ou duas pessoas, ou todas elas. Mas tudo bem também, a vida tem dessas coisas e tudo é aprendizado, tudo é lição.
Talvez você bata o carro ou perca os documentos e tudo bem. Apenas tome certos cuidados como levar sempre a blusa de frio em tempos esquisitos e não esqueça o guarda-chuva e as chaves de casa. Avise que não voltará essa noite e que tem onde ficar com boa companhia de uma garota especial.
Filho, espero que você absorva dessa vida todas as coisas maravilhosas que ela pode te trazer. Espero que você se apaixone mais de uma vez intensamente. Espero que tenha suas próprias vontades e sonhos e que realize todos eles ou parte deles, o suficiente para que se sinta completamente feliz.
Toda vez que se sentir triste ou confuso, eu vou estar aqui. Não se desespere, a vida é simples e mesmo que tenha chego agora e nem saiba ao certo qual seu propósito aqui pode ter certeza que sempre te esperamos com todo o amor do mundo. 
Por mais que eu queira que isso dure para sempre, vou chegar e perguntar: O que você quer ser quando... Cresceu!
E quem sabe um dia você possa ler isso e saber que eu estava falando sobre você.
Mês 5

2018/09/02

Dia 2449

Ela era pesada, muito pesada. Tinha o peso do mundo inteiro sobre os ombros. Como amar uma garota assim? Mas olha esse sorriso, puta merda, olha esse sorriso. Ela consegue qualquer coisa de mim com isso. Eu achei que nós tínhamos todo o tempo do mundo e esse foi o problema. Tivemos tempo, mas não soubemos lidar com o mundo. O mundo um do outro.
Tardes de sábado sempre me fazem pensar de você. A cortina desenhando sombras nas suas coxas grossas deitadas naquela cama de solteiro. Pizza de sexta a noite na mesa da sala de jantar. Alguma música indie falando sobre livros e saudades. A praia e o doce novembro. Cenas que se enquadrariam nas frases de Caio F. Mas a cama ficou vazia, o lugar na mesa agora é o sofá surrado, o vinho demora para acabar, as séries estão paradas, a cabeceira da cama está vazia sem seus livros e minha escova de dente nunca ficou tão deslocada quanto agora. 
E no domingo esta tudo bem de novo. Domingo tem cara de domingo, tem lembrança de domingo. Cheiro de domingo. No domingo penso na segunda e se vou encontrar alguém com cheiro de felicidade. Sabe? Alguém que me faça abrir os olhos em qualquer dia da semana e eu pense que é aquele sábado. Me sentisse como naquele sábado. Dentro daquele sorriso, puta merda, aquele sorriso!






2018/08/25

Dia 2448

Sentado no sofá com minha velha xícara de café e a fumaça desenhando uma odalisca dançando no ar. A cortina da janela meio aberta, meio fechada. Abrindo espaço para o fecho de luz que invadia sem permissão a sala de estar. E os pequenos, quase minúsculos átomos visíveis de poeira passando por esse fecho sincronizadamente com a brisa quase imperceptível do ambiente. É quase palpável com as mãos nuas, mas ao simples movimento a sincronia de luz, poeira e brisa leve se desmancham em um susto desordenado. E sentado no sofá com minha velha xícara, há uma mente literalmente bloqueada e criativamente estéril.
Algumas coisas são assim, ás vezes parece uma ordem aleatória acontecendo mas na realidade, uma realidade fora da curva essa ordem aleatória na verdade tem um padrão e um porque. Mas nós, na incansável ânsia de participar de tudo para querer o controle passamos a mão por cima do fecho de luz e criamos a verdadeira desordem e tudo se torna caos. Por isso eu digo: Deixa ela sofrer. Deixa ela sofrer. Deixa ela sofrer para aprender a ser particular, a ser única. Aprender a crescer. Aprender a ser.
Pessoas normais como eu e você, são charmosas. E sabe por quê? Porque, cotidianamente, temos que trabalhar pequenas particularidades para nos destacar numa sociedade cega e reservista. Nós somos nus e pelados, mesmo usando roupas. E um dia, um dia quando estiver sentado no sofá com minha velha xícara de café... Você será fumaça, você será fecho de luz, você será os pequenos, quase minúsculos átomos visíveis de poeira. Você será ordem no meu caos.



2018/08/19

Dia 2447


Em um dia é tipo "uau, estamos grávidos!" e no outro é tipo "tem alguém brincando de pular dentro do seu útero!". Esta passando muito rápido, eu queria registrar tudo em fotografias para quando eu ficar velho, me sentar na confortável poltrona reclinável e ficar vendo álbuns a tarde toda. 
Esses dias eu estava parado no farol, chovia muito. As gotas de chuva batiam no meu para brisa desenhando diversas formas a cada gota no vidro. Fiquei parado ali pensando que você se divertiria dizendo que uma delas parece um coelho e a outra uma raposa. E passando o farol eu diria que agora entramos em uma guerra e o barulho da chuva na lataria do carro seriam tiros mas que estamos protegidos dentro do nosso tanque de batalha. Chegamos em casa, ou melhor, no castelo. Onde esta a rainha desse palácio?
Fui surpreendido com buzinas atrás de mim, o farol abriu. Meu Deus, tenho que comprar um berço, roupinhas, fraldas - muitas fraldas. Um quarto inteiro de fraldas. Parece que não vai dar tempo. Parece que esta faltando eu fazer algo. E quando eu procurar esse algo, vou acabar me deparando com você dando o primeiro passo, dizendo a primeira palavra, ralando pela primeira vez o joelho. O que farei com você quando tiver o seu coração partido pela primeira vez? Ou pedir meu carro emprestado para sair com alguém? O que vou fazer quando ver você sofrer mas ter que deixar para que possa crescer um pouco mais? Eu não sei essas respostas ainda.
Sua mãe disse que anda se sentindo sozinha ultimamente, que tal começar a aparecer e dar uns chutes ai para que ela saiba que tem alguém fazendo companhia a todo tempo? Ela esta tentando. Estamos. Alguns dias são bem difíceis. Alguns dias valem o dia anterior. Alguns dias a gente só senta e reza para que tudo fique bem. 
Cada abraço de uma criança de dois anos me economiza uma fortuna que eu gastaria com psiquiatras. Cada beijo de boa noite me alivia a conta do cardiologista. Cada "eu te amo" me afasta do hospital. É um achado o que estou pagando por tudo isso. Que sorte gigantesca ter achado essa barbada. Que promoção maravilhosa essa de ser pai.
E quem sabe um dia você possa ler isso e saber que eu estava falando sobre você.
Mês 4

2018/08/05

Dia 2446

Se eu sinto saudade? É claro que eu sinto. Acabei me tornando um baú de histórias, mas trato aqui não de amor, carinho ou melancolia, e sim de falta de estima por quem te quis bem. É nessa parte da história que o passado me ensinou que, para cada um, a palavra "amor" tem uma intensidade e uma definição. O passado me ensinou que ser emocionalmente inteligente não significa que não vou sofrer, mas que sei dos riscos que corro. E pode crer, corremos muitos.
Eu estive pronto para te deliciar com um café da manhã digno de orgasmos. Múltiplos. Estive pronto para por uma aliança de ouro - mesmo que vagabunda - no seu dedo bonito, você sempre teve mãos bonitas. Estive pronto para te namorar de segunda a sexta e no final de semana te reconquistar por mais uma semana. O amor esta nos momentos, e o sexo é somente a recompensa desse gostar. Estive pronto para querer noites que não terminassem também e como recompensa te deixo dormir no cantinho da cama - aquele que encosta na parede, meu recanto predileto.
A felicidade esta no caminho e não no destino. Aproveitamos a viagem, é o máximo que conseguimos. Mas, fico pensando se as coisas tivessem seguido seu fluxo normal sem nos lamentarmos agora. Como seria a história? Uma pena não ter um próximo capitulo.
Abri um vinho, senti sua falta. Tomei um gole. De gole em gole me embebedei de lembranças. Percebi que isso era errado mas porque você abriu o meu vinho da vida se não iria tomá-lo por inteiro? Deixasse outra pessoa, que soubesse a responsabilidade de abrir um vinho desses, degustá-lo.
Se eu sinto saudade? É claro que sinto, mas hoje ela faz parte do meu caminho e não do meu destino.