2017/02/16

Dia 2358

Combinamos de nos encontrar naquele mesmo bar. Aquela mesma cena de bar de antes. Mesas do lado de dentro e algumas na calçada. O tempo estava gostoso, bom para ficar conversando do lado de fora. As pessoas não precisam de passeios caros ou lugares famosos para se divertir. Uma bebida gelada na calçada já é grande coisa para os bons apreciadores de uma boa companhia. 19:00hs em ponto. Ela estava ali perto, trabalhava na região. Eu tinha atravessado meia cidade para chegar lá de carro. O bom é que gosto de dirigir, acho gostoso. Prefiro a noite, adoro as luzes da cidade. O vermelho marlboro do farol, as luzes azul cintilante e verde brilhantes dos bares. Vidros abertos, tocava Me, Myself And I do G-Eazy no som do carro. Passei devagar na frente onde ela trabalhava para buscá-la e ela estava linda.
Uma mulher de meia estatura, cabelos claros mas não tão claros na altura dos ombros. Usava óculos mas naquele dia não quis parecer tão séria. Vestia uma calça bonita de linho cinza comprida e uma camiseta básica preta. Uma bolsa escura, acho que era Louis Vuitton. Sandálias de tiras preta. Pouca maquiagem, o que mais salientava era o perfume que dava para perceber assim que ela entrou no carro. Uma mulher simples mas que chamava muito a atenção. Não só por sua beleza física, mas por sua feminilidade notável e seus hormônios que sentia-se de longe.
Abaixei o volume do som, ficou aquele fundo com a batida da música. Ela ficou comentando algo sobre o dia de trabalho dela e como estavam as coisas e os pedidos que fazia. Na verdade, eu nem sei direito o que ela fazia lá dentro mas sabia que ela entendia do que fazia. O celular dela não parava de mensagens chegando a todo instante, grupos e pessoas falando o tempo inteiro. Foi nessa hora, é... Creio que foi nessa hora mesmo, quando ela pegou o batom para retocar usando o espelho do quebra sol do carro. Viu a tela do celular cheia e simplesmente o desligou. Nos dias de hoje, se alguém desliga o celular para apenas estar com você, isso quer dizer alguma coisa.
Á três quadras dali estava o bar. Encosto na mesma rua. Enquanto ela fechava a bolsa eu desligo o carro, o barulho de chaves e a trava da porta abrindo. Dou a volta, abro a porta e ela ainda esta na bolsa. Olha e ri, mas me da a mão pra sair do carro. Fecho a porta, o barulho do salto da sandália na calçada diz exatamente onde ela esta andando. Sentamos e logo o garçom vem nos atender. Ela pede uma cerveja - sim, mulheres também bebem cerveja - e eu também. O garçom se retira e ela me pede cinco minutos para ir ao toilet. Em lugares abertos e com muitas pessoas eu gosto de ficar observando tudo ao redor. Tenho casais na mesa da esquerda, um grupo de amigos da faculdade á frente. Um rapaz solitário no canto. Dois garçons conversando esperando serem chamados. O cara que faz coquetel limpando o balcão. Dois carros, um vermelho e um prateado estacionando ali perto. Um cara falando ao celular. Outros três rapazes falando sobre as duas mulheres duas mesas adiante. Um deles usa aliança e fico me perguntando onde esta a garota desse cara agora. Geralmente os caras, mesmo os que estão acompanhados de garotas bonitas ficam de olho em outras garotas bonitas em público. Eu não, eu sou um colecionador de detalhes do mundo. E eu tenho uma linda mulher sentada na minha frente, porque iria querer olhar para o lado?

Aproveitei a ausência dela para desligar meu celular também. Sem ligações, sem mensagens. Apenas eu e ela e o desenrolar daquela conversa. Mas quando ela voltou... Nossa! Tinha trocado de roupa, agora estava de vestido preto um pouco acima do joelho. O perfume continua exalando forte mas nada enjoativo. Sentou-se dizendo que estava mais a vontade do que usando roupa de trabalho agora. E pode acreditar, o caminho do banheiro até a mesa todos os caras pararam alguns segundos para vê-la passando. Durante a conversa quando era a vez dela de falar, eu ficava observando no desenho dos dentes, no desenho dos lábios. Nos movimentos das mãos. No batom marcado na borda do copo. No desvio do olhar dela quando eu olhava para eles bem no fundo. Parece que ela se sentia invadida, como se eu estivesse no seu íntimo.
Depois de duas cervejas decidimos que era hora de ir embora. Ela só disse que queria sair de lá, não que queria ir para casa. Disse que queria ir ao meu apartamento, ver onde eu morava. Ás vezes ela ia lá alguns anos atrás, eu fazia uma batida e ficávamos conversando sobre o tempo e a vida. Imaginando a velhice e a casa na praia. Mas naquela noite não se tratava sobre uma imaginação de futuro incerto que iriamos falar, estava na cara de qualquer um que quisesse ver. E que mal há, somos dois adultos e sabemos o que estamos fazendo. Só que não, não sabemos. Já tem sentimento envolvido. É complicado.
Eu abro a porta do carro, ela ri ao entrar. Quando eu entro ela olha pra mim e diz que não me entende, como no mundo de hoje eu ainda sou como os caras dos anos 20, 30... Eu também dou risada e digo que nem eu mesmo sei. Quando ligo o carro a mesma batida da música volta bem na parte do refrão que fala "Eu não preciso de nada para passar a noite, exceto a batida que está no meu coração." A música faz o cenário dentro daquele carro ficar sexy. O vestido dela sobe um pouco mais porque ela esta sentada no banco do passageiro. Ela depilou as pernas ontem, com certeza. Há uma pequeno corte atrás do joelho feito por gilete, ainda não esta cicatrizado. O que essa mulher pensava ontem a noite enquanto tomava banho e depois antes de dormir?
Ela não é mais a garota do bar, agora ela é a garota que esta sentada no sofá da minha sala. Descalça, sem sandálias e com um sorriso no rosto vestindo um vestido de R$ 200,00. Ofereço um drink e ela não aceita, parece que quer ficar completamente ciente do que esta acontecendo para não colocar a culpa na bebida depois. E nós dois sabemos o que acontece agora. Todo mundo sabe. O cheiro do perfume dela encosta no cheiro da minha loção pós barba. O batom com nome esquisito dela encosta no meu lábio recém umedecido pela última palavra que eu disse quando ela me perguntou se eu queria beijá-la: Quero.
Ela esta toda quente, parece um vulcão. Diz que sente minha falta e pergunta se pode ficar mais um pouco. E dai eu pergunto: Por mais uma hora, uma noite ou o resto da vida?


Dia 2357

Essa noite me peguei observando você dormir, é uma coisa tão simples, mas tão linda de ser ver. A paz no seu rosto, ouvir o barulho por menor que seja da sua respiração, é incrível. Tem coisas que acabamos perdendo no meio do caminho, entre início de namoro e até chegarmos no casamento, visamos sempre as questões que menos importa e deixamos que detalhes como esses se mantenham viva em nós.


Casamos faz uns 15 dias, mas na verdade parece que vivemos nosso conto de fadas por mais tempo. Cada detalhe seu é especial. Por um tempo - e que tempo! - Pensei que não seria capaz de viver momentos assim com outra pessoa, na verdade que não teria mais oportunidade para isso. Mas como toda cristã, tive fé e Deus me deu você, e que belo presente foi esse... você é um sonho que não quero mais acordar, não quero que tenha fim e que se propague por um tempo indeterminado, assim com certeza vou ser mais feliz e realizada que sou hoje.
Voltei a dormir e na manhã observei você levantando, com todo o charme simplório de um homem que ao menos sabe ser sensual as 5:30 da madrugada. Ainda mais zonzo de sono, mais sendo sincera, esses são os momentos mais lindos. Quando você não tem intenção de nada, aí que é, homem realmente não sabe os detalhes que nos deixa apaixonadas por eles. O meu também não sabe disso, cada dia que passa me apaixono mais por esses olhos castanhos, cabelo arrepiado, corpo enxuto, mais me apaixono mais ainda pelo seu coração. E como ele é lindo, e verdadeiro. Você é o só o começo da minha felicidade. Dá a mão, vamos viver o que temos para viver sem nos preocupar com nada.




 

2017/02/14

Dia 2356

Nunca me liguei muito em aparência física. Por mais que eu seja um admirador de detalhes, o físico nunca me atraiu tanto quanto o emocional e sentimental. Pessoas que me faziam pensar e rir sempre me fascinaram mais do que as que me deixavam cheio de testosterona. A verdade é que sempre preferi uma alma nua, que me falasse os medos e desafios de desvendar quem és. Lógico, como homem e também admirador da beleza feminina observar os traços de uma mulher é uma coisa que como um amante incondicional é inspirador para o meu prazer. Nada mais bonito que os traços de uma mulher nua invadindo todo e qualquer pensamento seu enquanto ela esta ali, apenas parada na sua frente esperando que você a admire. É excitante e ao mesmo tempo uma das coisas mais bonitas que posso imaginar. 
Mas o mal que a maioria das mulheres compartilham é a insegurança. Quantas e quantas mulheres não travaram na hora "H" porque não estavam satisfeitas com seu próprio corpo. O fato de ficar nu na frente de qualquer um é uma coisa já constrangedora. Uma coisa que posso falar com total certeza é que se o homem for um homem de verdade ele não vai te fazer se sentir menos bonita ou achar você menos atraente por causa de uma estria ou algumas. Varizes? Que se danem as varizes. Por uma veia que aparece um ou detalhe minúsculo que só você sabe que esta lá. Um homem de verdade vai te achar linda e sexy usando aquela camisa jeans que ele gosta tanto de mangas dobradas e calcinha branca parada na porta de pés envergonhados um atrás da perna e outro se inclinando pra frente enquanto você olha pra ele sentado na cama e ri. A tua risada garota, isso vai ser atraente. 
Bonito mesmo é a mulher que manda nude da alma, que chora quando esta triste no ombro encharcando o peito do parceiro. Que se da ao luxo de ficar tão vulnerável assim na frente de outra pessoa sabendo que lá na frente ele não vai se aproveitar desse momento pra te jogar na cara que estava do seu lado. Bonito mesmo é aquela mulher que cai na gargalhada fazendo o cara entrar na dança e rir também do som da risada dela. Bonito é aquela mulher que sem você pedir pega na sua mão e te faz sentir como se pudesse enfrentar o mundo inteiro só pra estar ali por mais cinco minutos.
Aquela marquinha de nascença na coxa é só sua e ninguém vai tirar esse detalhe de você. Quando você tiver 61 anos vai sair uma espinha na ponta do teu nariz e você vai reclamar que elas nunca te deixam em paz. Um dia as rugas virão definitivamente, acostume-se com essa ideia. O tempo alcança todos nós. Talvez você ganhe alguns quilos, talvez você perca alguns quilos. E dai? O que é que tem? Isso não te faz menos bonita, menos feminina, menos mulher. E até brava naqueles momentos chatos seus de TPM você fica incrivelmente linda. Não seja o monstro que seu espelho diz que você é. Não coloque quilos a mais onde não tem. Não coloque defeitos onde não existem e saiba que a curva que sua bochecha faz quando sorri é a curva mais bonita do seu corpo.
A verdade é que eu escrevi esse texto pra dizer que entre todas as meninas, garotas e mulheres que tem por ai a minha esposa é a mais linda de todas elas. Não digo isso porque sou recém casado e ainda estamos naquela paixão. Que me perdoem todas as outras, mas a minha mulher é a mais linda do mundo. A única que eu conheci e vou continuar conhecendo sua alma nua. Por isso ela é tão linda. Porque antes de qualquer coisa, tua alma nua me fascinou e depois foi essa covinha que injustamente me conquista toda vez que aparece. É que daqui 5, 10, 50 anos... Você ainda vai ser a mulher mais linda do mundo pra mim.

2017/02/09

Dia 2355

Então, por fim... É isso.
As coisas aconteceram realmente ou finalmente, eu diria. Conheci uma garota, ela é linda. É pequenina, tem pés pequenos e anda com passos curtos para dentro. Mas não se engane com seus um pouco mais de 1,60cm de altura. Ás vezes ela parece maior que o mundo. Ás vezes ela parece maior que eu, não que seja um cara alto. É que em certas situações me sinto pequeno, minusculo. Mas lá esta ela grande, enorme na minha frente. São os momentos em que não encontramos as respostas mas dai aparece alguém para acabar com todas as dúvidas. Então, por fim... Ela é a resposta que sempre procurei.
Agora ela tem cabelo no ombro, pintinhas no rosto que ela ás vezes esconde com maquiagem. E é só sorrir que uma covinha no lado esquerdo aparece. É um charme natural, repito: é um charme. Tem olhinhos um pouco puxados, mas olha fixamente para qualquer coisa que chame a atenção dela. Eu adoro esses detalhes dela, fico pensando se vou conseguir perceber todos eles. Então, por fim... Ela é o conjunto de todos os detalhes mais bonitos que eu já vi.
Ela sabe sobre as filosofias do mundo e você pode se sentar com ela na areia da praia a noitinha para conversar sobre a vida e o futuro, sobre as últimas visões do destino e até mesmo sobre a angústia de existir em meio ao caos. Ela segura minha mão sempre quando o mundo parece desabar e me diz que não é tão ruim assim quanto eu vejo. A parte boa é que eu acredito nela e o que parecia uma bagunça agora se acalma e vem aquela sensação gostosa de novo de tudo estar em ordem como o sorriso dela. Então, por fim... Ela é minha paz.
Já disse que ela é linda? Tem uma beleza só dela, única rara e especial. Talvez ela seja uma especie de anjo ou sei lá, algo que Deus tenha mandado pra me colocar na linha. Ele devia estar olhando lá de cima e pensando "eu tenho que concertar a vida desse rapaz". As pessoas vão me perguntar porque troquei meu sobrenome. Vão me perguntar porque casei tão novo. Porque fui morar de aluguel em um apartamento pequeno no meio da zona leste. Me perguntam agora porque quero ser pai aos 25 anos. Porque tentei mais uma vez um relacionamento. Porque essa mulher e não qualquer outra. Vai aparecer um monte de pergunta e a resposta é apenas uma. Então, por fim... É ela. 
Eu ainda vou tomar muito café por ai, contando histórias. Contando a minha história quem sabe. É isso que eu faço, é isso que eu sou. Se estiver de bobeira é só me mandar uma mensagem que a gente se tromba em qualquer cafeteria por ai. Se eu te contar como tudo foi acontecendo, nem eu mesmo acredito até hoje. Talvez ela esteja na mesa também com a gente e conte o ponto de vista dela. Vai ser engraçado quando eu falar uma coisa e ela me desmentir porque minha memória falha trocou os detalhes do dia 12 ou 15. Se era abril ou fevereiro. Se naquela madrugada que ela conversou comigo sabia já que iria se casar meses depois. Então, por fim... Estou feliz.
Café, mocha branco quente médio, dois. Sr. e Sra. Paixão anota ai Starbucks. 



2017/01/31

Dia 2354

O começo não foi nada convencional. Eu estava procurando alguma coisa que fizesse sentido na minha vida e ela, bem... Ela procurava alguém que ficasse até o fim da vida. Pelos caminhos de Deus, por sorte ou pelo acaso a gente se encontrou. Então eu decidi ficar. É difícil, tenho que admitir. Creio que pra ela também. Sou muito teimoso e ela muito independente. Esse tipo de coisa não combina muito quando eu quero fazer as coisas pra agradá-la e ela quer fazer tudo do jeitinho dela sem pedir ajuda. Mas a gente se acha no caminho disso tudo, vamos seguindo e aprendendo. Temos muito tempo para todas essas lições que estão por vir.
Hoje a casa esta uma bagunça. Os móveis ainda estão no chão. Não faço ideia onde estão minhas coisas. Estamos com fome e sem dormir direito. Falei de pedir uma pizza mas nem deu tempo ainda. A verdade é que a gente nem sabe direito por onde começar, o que guardar primeiro e com que cômodo começamos a organizar tudo. Ela esta um pouco irritada e eu queria fazer uma brincadeira que quebraram os frascos de perfume dela,  mas não sei se é uma boa ideia. Acho que ela só vai ficar tranquila depois que abrir todas as caixas, ver que tudo chegou aqui e que não quebraram nada na mudança. Mas quebraram, sempre quebra alguma coisa quando a gente muda de casa.
Escolher a pessoa com quem você quer dividir a sua vida, é uma das decisões mais importantes que qualquer um pode tomar, sempre. Porque quando dá errado, deixa a sua vida cinza e ás vezes você nem nota, até acordar em uma manhã e perceber que anos se passaram e que não há ninguém do outro lado da cama. Nós dois sabemos o que é isso. Seu amor trouxe um colorido novo a minha vida, ela esteve presente nos momentos mais difíceis e eu sou a pessoa mais sortuda. Quando finalmente assumi minha doença e tive que me abrir para explicar porque fazia certas coisas do jeito que fazia. Alguns traumas do passado. Um pouco do meu peso na consciência e algumas cicatrizes da vida. Espero ter sabido dar valor. Espero saber dar valor. Mas talvez não tenha dado. Porque ás vezes você não vê que a melhor coisa que já aconteceu a você está ali, debaixo do seu nariz. Mas tudo bem também. É, tudo bem. Porque eu percebi que não importa onde esteja, ou o que esteja fazendo ou com quem esteja. Eu vou sempre, com toda a força, verdadeiramente, completamente, amar ela. Mas isso não é uma despedida, longe disso. É um recomeço.
É diferente agora comparado a primeira vez. Não sou eu chegando com todas as minhas coisas pedindo pra que ela deixasse eu ficar. Não sou eu chegando com malas e sacolas fazendo com que ela organizasse as gavetas dela tentando achar um espacinho para as minhas. Somos nós dois arrumando um espaço nosso. Somos nós dois vendo em qual parede fica melhor os quadros e a televisão. Qual canto fica melhor a cama e esperando ansiosamente chegar o fim do dia com tudo no lugar pra desmaiar nela. Somos nós dois, entende? 

Quando a conheci fizemos um pacto secreto de deixar nossos passados para trás. De seguir adiante á partir daquele ponto. De escrever cada um, um parágrafo da nossa história. Acabamos fazendo mais que isso até e hoje ela também é escritora do Suporte da Mente. Ela paga algumas contas, eu pago outras. Um dia eu cozinho, outro dia é ela. Um dia ou outra nos ajudamos. É a nossa casa. É o nosso tapete de entrada. É o cheiro da nossa comida no fogão, é o nosso café passando fresquinho no bule. Vamos fazer memórias juntos.
Antes, tentava na esperança de que algum sonho meu fosse acontecer. Observava tudo como a uma criança que olha para o céu. Saber que as nuvens existem e que talvez, talvez algum dia ela possa alcança-las. Mas sempre quando abria meus olhos me via um ano mais velho e nenhum sonho realizado. Então, essa é minha vida. Ela esta finalmente acontecendo. Todos os pedaços de sonhos que deixei para trás agora se juntaram. E de caquinho em caquinho meu coração foi colado novamente e posso ser feliz de novo.
Os planos eram outros em setembro do ano passado, mudamos. O plano era viajar no fim do ano e pegar um sol de 40°, mudamos. O plano era casarmos antes de morar juntos definitivamente, mudamos. O plano era outro noivado antes de casar e morar juntos, mudamos. Os planos eram outros em abril de 2016, mudamos. E dessa forma percebemos que nossa vida é uma constante mudança e mesmo assim continuamos juntos. Juntos!
Cuidem de quem vocês amam, demonstrem que se importam, isso muda tanto o dia dessas pessoas. Você não precisa ficar esperando que o outro dê o primeiro passo, faça algo você quando achar ser o momento certo. Faça a sua parte, se o outro não aceitar, tudo bem, você fez o que precisava fazer. Saiba a hora de agir, mas também saiba a hora de parar e descansar (ou parar de tentar). Não tenham pressa, repito: Não tenham pressa. Haverá momentos na vida, que, de uma hora para outra, seu jardim seca e suas flores morrem. É nessa hora que percebemos que temos que plantar novas mudas. Mudar. Começar de novo. Regar novas esperanças a fim de ver de novo crescer algo que parecia ter morrido para nunca mais aparecer. Só nunca devemos plantar nada no jardim da ilusão. Quase sempre as flores mais bonitas nascem lá. Mas infelizmente flores nascidas lá nunca duram muito tempo. Geralmente duram o tempo de uma decepção ou duas. Agora no jardim da esperança, essas sim são as mais belas que enfeitam os jardins mais verdadeiros e duradouros que já conheci. Assim, sempre penso... Não me deixa triste, por favor.. Eu gosto de rir com você, então não acabe com isso.

2017/01/24

Dia 2353

Hoje uma mulher puxou conversa comigo no metro. Mais uma garota solitária falando sobre o tempo. Se você quer puxar papo com alguém em São Paulo é só falar sobre o tempo. Aqui é bem doido, faz sol e chove e depois faz sol de novo tudo isso em quinze minutos. Ela começou falando sobre o frio do vagão por causa do ar condicionado e depois quando percebi ela já estava falando sobre a minha pulseira e o apartamento dela perto da estação Conceição. Fiquei pensando em como aquela garota devia ser sozinha para tentar conversa com um estranho que nunca viu na vida, ás 6 da manhã dentro de um vagão de metro de uma terça-feira qualquer. 
Imaginei se poderia falar com ela sobre meus sonhos, desejos, angústias, medos e frustrações. Até sobre minha noite fodida de ontem. E dai? Ela é uma estranha, não vai se importar em me ouvir assim como eu estou a escutando faz 5 estações. É uma troca justa. Mas quem sabe ela só queira ser escutada e não escutar. A maioria é assim. Quando gritam querem atenção, mas quando gritam com elas preferem o silêncio. E também, quando chegasse na parada dela cada um seguiria seu caminho. Assim, sem dor nem sofrimento e muito menos saudade.
Se eu fosse apostar, diria que ela tem entre 27 e 30 anos. Terminou algum relacionamento recente porque no dedo direito ainda tem a marca de sol da aliança. Trabalha em escritório porque usa um blazer chique mas não muito chamativo e um sapato de salto mas não muito alto. Calça de linho, preta e uma camisa social branca. Quase nada de maquiagem, só um batom básico para tirar a palidez dos lábios um mais grosso que o outro. Brincos pequenos e cabelos sobre os ombros. Uma correntinha fina folheada a outro no pescoço. Fone de ouvido saindo da bolsa parda escura. Penso em algo como um forró universitário ou sertanejo meloso. Mas quando puxa o celular da pra ver que ela ouve Dido - Thank You. Eu gosto de Dido. Quem ouve a Dido hoje em dia?
Fala sobre como gosta de ficar deitada no sofá assistindo séries de camiseta dois números maiores que ela e da risada do próprio comentário. É aquele tipo de riso desesperador como se soubesse que não deveria estar falando tanto com alguém que acabou de conhecer. Fico olhando ela falar mas não me pronuncio, também não a ignoro. Deixo ela falando mas não emendo nenhum assunto ou faço algum comentário que vá estender aquela conversa desconcertante. Comentou que os pais moram em outra cidade e que não tem irmãos. A filha única mora sozinha. Deve ser um saco voltar para casa e não ter com quem conversar. No máximo dar comida para o animal de estimação e ficar sentada em frente a tv. Acho que ela, essa garota, precisa de alguém que a tire da rotina. Que bagunce a vida dela, mas que fique pra arrumar tudo depois.
Se eu fosse apostar mais ainda, diria que ela tem um monte de livros na estante mas que só leu até o fim alguns deles. Que ela tem algumas calcinhas que usa em dias específicos, quando a alto estima dela esta mais a favor. Que ela tem uma tatuagem secreta que não mostrou para ninguém e fez quando era bem mais jovem. Que ela anda com passos curtos porque fica encabulada em público, principalmente quando olham pra ela. Aposto que essa garota faz uma oração baixinho antes de dormir. Que ela liga o ventilador mas se cobre com o cobertor e que sua comida favorita é algo bem comum. 
Sei lá, não parece que ela vai quebrar o coração de alguém. Só aparenta que ela esta cansada de estar sozinha. Que ela esta cansada de ver sites de viagens mas não programar nenhuma porque queria companhia pra decidir qual hotel ficar. Esta cansada de ver as amigas namorando e casando nas redes sociais e ninguém aparecer. Por isso ela tenta e tenta, tenta desesperadamente cometendo erros encontrar alguém. Alguém que a ouça, nem que seja só até a próxima estação. Estação Sé - Desembarque pelo lado esquerdo do trem. São 6:32AM. Um "até logo" e "a gente se esbarra por ai". São Paulo, 12,04 milhões de pessoas e "a gente se esbarra por ai". É, quem sabe.



2017/01/20

Dia 2352



Se você não cuida do que é seu, outro vem e cuida. É fácil assim. É simples assim. Sem enrolação.
Você ama? Então porque não diz que ama? Porque tem peito e bunda mas não tem um sincero "Eu te amo?". Que mandar nudes o que, eu quero ouvir "eu te amo". Sexo é bom e foda também. Eu gosto muito. Mas já fez sexo com alguém que você ama? Isso é maravilhoso. Já disse "eu te amo" nessa hora? Já ouviu de alguém? Mas o "eu te amo" sincero, não aquela coisa cheia de "eu só quero te comer por isso to falando isso" que alguns falam. É aquele "eu te amo" bonito, que vem do coração. Que é de verdade. Que faz a garota chorar. Que faz o cara deitar sobre ela depois de gozar e ela abraçar ele. Esse tipo de cena bonita.
Conheci casais, muitos casais. Eles tinham tudo para dar certo, mas infelizmente se entregaram ao tempo. Creio que o tempo é o maior inimigo. Quando começamos uma relação a falta de tempo é o que mais pesa por conta da saudade e tudo que a envolve. Fora a insegurança de todo começo de relacionamento. Seguindo adiante, o tempo ainda segue sendo inimigo pois com ele vem os planos e sonhos. Já é hora de mostrar o que mais intimo queremos depois de alguns meses, certo? Sucessos e fracassos nesse intermediário calculado nas voltas do relógio. E ai, tudo aquilo que você fazia no começo que antes eram as coisas mais especiais do mundo hoje se tornaram coisas normais. Triviais. Sem detalhes mágicos. Sabe quem fez essa transformação? O tempo. Isso mesmo. O tempo. Ele abraçou tudo e tomou conta dos espaços.
Mas não se enganem, não estou falando sobre aquela teoria de que tudo são flores no começo. Somos eternamente responsáveis por tudo aquilo que fazemos e tudo aquilo que não fazemos também, mas principalmente pelas coisas que deixamos de fazer... Por causa do tempo. Ás vezes mudamos e é natural. Ás vezes somos obrigados. Ás vezes a situação muda. Ás vezes amadurecemos, crescemos e evoluímos mas isso não quer dizer que as coisas especiais que se tornaram triviais precisam acabar. Acredite, nada é trivial. Só percebemos quando tudo acaba.
O cara que te leva café da manhã na cama de manhã aos domingos e sabe até como fazer o seu leite com chocolate. O cara que abre a porta do carro para você entrar. Aquele que te manda mensagem de bom dia antes mesmo de você acordar. Aquele que te manda flores. O cara que te marca em umas dez publicações na internet no mesmo dia. Aquele cara que pensa em você e que quando esta com outras pessoas aponta na sua direção e diz "É ela!". E aquela garota? Ela faz tua comida favorita quando sabe que você vem. Faz questão de conhecer as pessoas próximas á você pra não brigar por qualquer coisinha besta. Ela te abraça quando você não esta esperando. Ela usa o perfume que você mais gosta mas só com você. Ela descobre o detalhe da cor dos seus olhos que ninguém mais percebeu até hoje. 
As pessoas não podem perder o valor por aquilo que fazem com tanto carinho. Elas não podem perder o valor daquilo que fazem porque o tempo alcançou a relação. Não concordo com a mesmice nem com a rotina e repetição. Mas podemos mudar nosso dia com pequenos gestos que fazem uma gigante diferença. As pequenas coisas, não existe nada maior. Uma mensagem, um abraço, um afago... Faz diferença no dia a dia. Cada pessoa tem o próprio potencial para fazer diferença na vida de outro alguém. Afinal, somos apenas história na última página.
E se você deixou escapar aquela pessoa que fazia de tudo por você porque o tempo fez você esquecer as coisas especiais que ela fazia, preste atenção. Ela ainda queria fazer de tudo por você, mas não existe relacionamento sem reciprocidade. Seja sincero, seja honesto e acima de tudo seja verdadeiro. E se algum dia você encontrar alguém que fique mesmo quando você pedir pra que ela vá embora, case-se com ela. 

2017/01/15

Dia 2351


Durante dias tenho pedido encarecidamente para que Deus falasse comigo, de maneira clara o que devo fazer com o rumo que minha vida que tem sido tão agitada quanto uma balada Psy. Deus, com tamanho amor me mostrou com um gesto tão delicado e bonito. Nesta manhã, acordei tomei banho e ao me direcionar a pia para escovar os dentes me deparei com uma joaninha,  logo pensei: "O que essa joaninha tá fazendo aqui?". Bom, continuei meu ritual matinal mas sem esquecer da joaninha e porque ela estaria ali as 05:50 da manhã. Sai de casa para o trabalho e no trajeto vim me perguntando porque ela estava ali? Porque? Parece algo simples, mas diante de todos os terremotos vividos nos últimos dias ver a joaninha me pareceu ser algo bom e acredito que foi. No ônibus peguei o celular e comecei a pesquisar se a joaninha teria alguma ligação bíblica, se poderia ser uma resposta de Deus para os dias difíceis, e foi...
Encontrei um post da Thalita Tamm na página Cartas para um Deus de Amor, onde ela conta uma história de uma joaninha que tenta atravessar o vagão do trem. Ela descreve cada passo e cada parada do pequeno ser em busca do seu objetivo, tentando desviar das possíveis pisadas que poderia lhe acontecer e no fim ela consegue chegar e voar para fora do vagão. Parei ao ler a história contada e mais pela revelação que a moça descreve após visualizar todo o acontecimento, que assim como a joaninha teve seus obstáculos, Deus cuidou dela em todo o trajeto sem qualquer ferimento, afastando todo o mal, para que ela pudesse alcançar seu objetivo. Me vi muito neste desafio, e na verdade veio como uma fogo sobrenatural de esperança no meu peito. Há semelhanças, mesmo que pequenas, mas vieram de encontro com o que eu pedia tanto no silêncio do meu coração o quanto ele tem lutado por mim, me afastando dos inimigos para que o foco seja alcançado. No fim ela menciona a seguinte passagem: LUCAS 12:6-7 "Por acaso não é verdade que cinco passarinhos vendidos por algumas moedinhas? No entanto Deus não esquece nenhum deles. Até os fios dos cabelos de vocês estão contados. Não tenham medo, pois vocês vale mais do que muitos passarinhos."
Não contente, fui buscar mais informações sobre a ligação da joaninha, nada além de símbolos e no decorrer da pesquisa veio sobre a descrição de Joana, onde em sua simplificação conta que Joana nos ensina lições que dão o que pensar. Ela serviu a Jesus dando o seu melhor. Se suas contribuições ajudaram Jesus, os Doze e outros discípulos a viajar e pregar juntos, ela com certeza ficou feliz. Ela serviu a Jesus e foi leal a ele durante as provações. As mulheres cristãs farão bem em imitar seu exemplo de fé.

Com todos esses argumentos, foi possível acreditar que Deus tem cuidado de todos os problemas junto comigo, me sustentado para que eu possa sair contado boas novas sobre as obras Dele, e o melhor acalentado meu coração diante as dificuldades.

E você, qual foi sua oração de hoje? O que tem tocado no seu coração?

Link da página Cartas para um Deus de Amor: http://cartasparaumdeusdeamor.blogspot.com.br/2014/10/uma-joaninha-no-trem.html