2010/12/27

DIa 534

Em uma súbita relação amorosa comigo mesmo, onde fiz amor loucamente, tive orgasmos multiplos e mais um monte de sensações incríveis apenas em pensar como eu sou realmente, tive uma reflexão. Acho que a frase "não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você" não serve muito, força demais, afinal tenho o desejo que meio mundo se foda, mas não quero que meio mundo mande eu me fuder.
É fato, mas convenhamos... As coisas mudam. Mais rápido que o clima na cidade de São Paulo. Ontem mesmo, de manhã estava super feliz e a tarde, parecia que eu havia mastigado, triturado e engolido 500 problemas de uma vez só. E hoje, pela manhã eu estava tão triste que parecia que podia matar alguém, mas agora a noite parece que eu sou grande, a pessoa mais feliz do mundo.
Não importa. De um jeito ou de outro, as coisas terminam num Bang Bang. O que é trágico, ás vezes é necessário.

5 comentários:

tammy diktiva disse...

Os problemas nos engrandecem. É preciso passar por tudo de bom e de ruim, e ser instável é ser humano. Adoro seu blog :**

Will Lukazi disse...

cara, demais est post...hsausausahsahsauh...vc fez amor com vc msm?! nao deixe de viajar meu amigo, pois sao destas viagens é q saem estas tuas obras primas ...muito bom...abraço...

Nicole f disse...

uma montanha russa de sentimentos, essa sou eu - parece que você também rs
sim, muitas vezes o que é trágico é apenas uma preparação pra algo bom que virá, gosto de pensar assim, conforta rs

:*

Maíra K. disse...

Ah! Eu, como uma boa gemiana, quem me vê hoje pode não me reconhecer amanhã, rs. Mudanças radicais tanto de humor como de aparência fazem parte do meu dia-a-dia.

Tatylee. disse...

Vc me descreveu no meu dia comum, mudo de hr em hr! rsrs