2010/12/29

Dia 537

O mundo parou hoje. A Terra em seu eixo parou de girar. Pelo menos pra mim. Pelo menos hoje.
Seu centro de visão muda pro lado mais próximo. E o que você vê? O que seus pequenos olhos conseguem enxergar? Vai ver esse é o preço da ignição da ação. Nada comparado ao mudar uma vida ou fumar um cigarro. Eu digo que você esta no meu mundo agora. Feche os olhos se quiser.
Eu posso nadar em várias praias se eu quiser. Andar com pés descalços em vários tipos de terrenos. Sentir muito frio ou sentir muito calor. Passar a noite inteira bebendo e acordar no meu quarto ou com a água do mar batendo nos meus pés. Não importa, eu ainda vou ser aquele infeliz que você conheceu.
É um sistema imperfeito, onde suas imperfeições acabam com o todo. Logo, todos nós ficamos perdidos nesse imenso cenário literal onde nos encontramos agora. É o tipo de coisa, que com o decorrer do tempo nos fazemos perguntas frequentes. Como quando terminamos o colegial e nos perguntamos 'e agora?'. Dai vamos fazer uma faculdade e quando terminamos 'e agora?'. Arranjamos um emprego 'e agora?'. Casamos 'e agora?'.
E a cada passo, parece que vamos estragar tudo. Mas lá, onde ninguém mais conseguiu, quando o sistema imperfeito aparecer não da pra dizer 'E ai Deus, foi mal, não pedi pra nascer'. Ou culpar seus pais, amigos, conjuges... A maturidade é verificada quando a pessoa reconhece que é a única responsável, pelos seus problemas e pelas suas alegrias.
Faz anos que eu me entendo por gente, e todos os dias de manhã quando acordo, olho no espelho e penso 'e agora?'

6 comentários:

Jéssica. disse...

"E a cada passo, parece que vamos estragar tudo."
Eu sempre estrago tudo [fato!]. Muitas vezes de propósito, outras sem querer. Isso sempre acontece. Mas eu sempre sei que sou a culpada. Sériamente, às vezes me culpo demais, até quando não tenho culpa. Isso seria maturidade? Então odeio a maturidade ¬¬

deh ramos disse...

Quando eu era menor (não que eu tenha crescido ou vivido muito) costumava guardar com carinho aquela típica frase de adolescente rebelde: "Parem o mundo que eu quero descer". Ok, ok.. E se a Terra parasse mesmo de girar? E se o relógio não marcasse as horas porque não há tempo? E aí, o que é que acontece? Só sei que a cada dia minhas responsabilidades aumentam e talvez esse seja o jogo da vida.

Abraço meu!

Keh*** disse...

E AGORA?!
Eu também fiz essa pergunta quando acabou o colegial, e resolvi fazer um cruso que eu não gostava, só para eu pensar EU FAÇO ALGO, o curso acabou dia 3/12, mas em novembro eu já me perguntava E AGORA?!
Me inscrevi (no último dia) para prestar vestibular,mas dessa vez é algo que eu quero.
Sabe perguntar E AGORA?! as vezes ajuda, é o empurrão para dar o primeiro passo.
Bjos***

Maíra Souza disse...

A gente quase nunca tá satisfeito com o que consegue. E quando tá, meio que não surte efeito nenhum.
Não tem fim essa agonia, essa busca nossa de entender tudo (ou pelo menos tudo o que for possível entender).
Mas que no próximo ano, alguma coisa mude. Nem que seja um pouco...
Feliz Ano Novo! =)

http://comentariosobrelivros.blogspot.com/ disse...

Muito criativo o seu blog. Sério mesmo. Nunca tinha pensado em escrever desta maneira.

Dá uma olhada nos meus blogs eu aceito sugestões:

http://ecologiaemeioambiente.blogspot.com/

http://descansandoamente.blogspot.com/

Anjo Noturno disse...

Sempre aprendi naquilo que estraguei rsrs...
;)
Passa la tbm...
http://www.estigmaangel.blogspot.com/