2011/04/10

Dia 569

É de verdade mesmo? Esta fora da minha mente agora? Tenho que tocar pra saber se é real. Tenho que saber se esta fora da linha da minha imaginação... Mas não, não preciso mais saber, por que eu sinto. É realmente único, como uma estrela brilhante, pela noite afora, você está ai? Fecho meu olhos, faço um desejo e beijo o céu. Olhe lá... Eu te vejo. Minha luz brilhante. Por que eu sei, que quando eu olho o céu hoje, eu posso sentir você olhando pra mim. Estou me sentindo fora dos limites. Estou correndo contra o tempo. Então olho que estamos do lado de fora do tempo. Estamos do lado de fora da mente. Fora da linha, da linha... E nada importa. É super-espacial, é fenomenal. Antes, você era a estrelinha que eu mal conseguia ver, escondido atrás das pilastras. E hoje você é minha própria constelação.


-Eu não sei o que fazer com as minhas mãos.

-Deixa comigo, eu seguro elas.

-Não vai mais soltar?

-Nunca mais.

3 comentários:

Janaína Pupo disse...

Nossa, que lindo e intenso!

Anjo Noturno disse...

Eu não acredito no nunca mais, "nunca" é muita coisa, nem nós mesmos somos pra sempre.
Mas isso td é muito bonito, lúdico
Bj ;)

Yohana SanFer disse...

Que lindo...uma declaração!