2010/06/23

Dia 374

Uma oportunidade conduz diretamente a outra, assim como o risco leva a mais risco, a vida a mais vida, e a morte a mais morte. Estou sempre achando seres humanos por ai no que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feiúra e sua beleza, e me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas. Uma coisa leva a outra né?
Mas eu mudo todo dia, nem que seja em meus defeitos para fazer deles novos. Porque só agente sabe que nasce novamente quando o Sol entra pela janela e morre quando ele vai embora. Nascemos e morremos todos os dias. A diferença entre um dia e outro é que em alguns agente vive mais do que outros. Mas a dúvida é o preço da pureza e é inutil ter certeza de tudo. Pelo fato de ter sempre o mesmo nome, os mesmos olhos e o mesmo nariz, não quer dizer que eu seja sempre o mesmo homem. Por isso não desfalecemos. Mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.
O que eu digo, é que não devemos arquitetar planos para fazer mais planos. A vida tem que ser uma surpresa, certo? Agora com licença, tenho que correr nas nuvens de algodão doce.

4 comentários:

amanda *.* disse...

que demais esse texto *-* adorei hihi, bjbj ;@ parabéns pelo blog.

Rebeca . disse...

Obrigadaa !
Eu realmente nao sei como faz pra seguir kkkk²
Ah, meu texto nao fala da fuga dos medos ou dos problemas, e sim da fuga pra dentro de si, momentos sós em que refletimos pra poder encontrar soluçoes.

Volte sempre (:

Alexandre Terra disse...

mt bom cara! parabens

Guilherme Lombardi disse...

excelente texto, você escreve muito bem!