2011/06/04

Dia 593

Permita-se hoje!
"Onde já se viu passar dias e dias com dor de cabeça de felicidade?" Me perguntaram. A felicidade esgota-se no exercício burro da repetição dos dias.
Sempre fui a contra-capa da vida. E sempre vi as coisas do mundo como a quem assiste um espetáculo de circo. Porém, só tinha uma palavra que me devora. E é aquela que meu coração não diz. Então encontro elas na música. Para cada música, uma história. Para cada história, um personagem. Para cada personagem, uma ilustração.
Leve o tempo que precisar para sarar, mas não esqueça de um dia compartilhar o seu coração com outra pessoa. E agora, quando finalmente, depois de tanto tempo sem nunca ter feito isso, eu consegui. E sei que no presente, quando estamos longe, sinto falta do silêncio de nós dois. Criamos nosso próprio mundo. Nós, contra, Eles!
Eu posso dizer que extrapolei. Que tirei os pés do chão. Descubri que as coisas que eu imaginava podiam ser verdade. Que as coisas que eu escrevia podiam sair finalmente do papel. E foi assim. E foi simples. E é feliz.

3 comentários:

Raissa;* disse...

e é muito feliz, e as vezes muito simples!
Comemoremos né?!
beeijo;*

Priscila Mondschein disse...

E é lindo, e esperamos que seja assim, sempre! Tiremos as coisas felizes do papel...

Beijo!!!

Jéssica. disse...

"Que as coisas que eu escrevia podiam sair finalmente do papel."

Espero ansiosa para que esse dia chegue pra mim. Enquanto espero, fico feliz e mais esperançosa em ver que pode ser real. Está sendo real para ti. E que essa realidade dure muito. Muitas felicidades, Ramos ;)