2016/08/22

Dia 2307

Por onde começamos? Bom, se lembra quando a noite era dia e não importava sobre o que falamos, só o que eu esperava era ver seus olhos em mim durante a madrugada. É difícil achar alguém que largue tudo em volta para apenas ficar com você. Não é uma questão de carência, é apenas companhia. 

Eram dias de calor então tudo bem a calcinha de bichinho e a camisa ao som do ventilador. Tão longe mas tão perto. Alguns anos de distância para o começo da minha vida. Perdi as contas de quantas vezes preenchi essas linhas com o olhar dela ou o sorriso dela. Mas ela continuava longe. E mais uma vez me vejo sentado aqui tomando um café qualquer escrevendo sobre ela, sobre saudade e sobre amor. Sobre aqueles sorrisos e lágrimas que nunca enxuguei.
Sabe, todas as vezes que falo dela aqui minhas linhas ficam mais bonitas. Porque ela é linda. Os anos vão continuar passando e vai continuar linda. Cabelo longo ou curto. Mais loira ou menos loira. Não me interessa. O que me interessa mesmo são seus olhos e teu sorriso, esses não mudam com o tempo e se mudar a culpa vai ser minha. Por Deus, tomara que aquele sorriso nunca mude. Tomara que aquele olhar nunca mude.
Poderia eu ter despido essa garota sem nunca ter tirado uma peça de roupa sequer? Poderia eu ter sentido o gosto dos lábios sem nunca ter beijado-a? Ou o seu cheiro sem nunca ter me aproximado? Sim, poderia. Ela é o sonho do escritor. E quando o escritor sonha ele escreve. Escreve porque essa é sua realidade. Então, se eu posso escrever sobre ela, posso torná-la real?
Escrevi sobre ela quase todos os dias nos últimos oito anos e minhas linhas ficaram lindas sempre quando ela aparecia. Hoje sei que nada antes foi real até ela aparecer, inundar meus parágrafos. Como hoje, como ontem e como amanhã. Ás vezes ela se pergunta se é para ela mesmo, é claro que é! Porque, de alguma forma eu conheço essa garota de uma maneira que ninguém jamais conheceu. E a mim também. E foi quando dei importância real para isso que vi o que vale a pena no mundo. Então garota, se eu te der uma linha você me da um sorriso?
Imagine que essas palavras são meus dedos no seu rosto. Acariciando, tocando sem vergonha nenhuma de sorrir ao fazê-lo. Minha respiração na sua pele enquanto falo palavras como "desejo", "sonho", "para sempre" e "vida". Há um paradoxo que podemos quebrar essa noite e fazermos companhia um para o outro. Hoje a noite é nossa e estamos aqui juntos. Como nas minhas linhas só que hoje é real. Ela esta aqui deitada sobre meu peito descoberto, quieta respirando e de olhos abertos sonhando que isso dure para sempre. E eu também. Eu também.


Um comentário:

Karol Nery disse...

Não para de escrever, todos os dias venho aqui, ler um dos seus maravilhosos textos.. Muito amor pelo suporte da mente <3