2011/08/22

Dia 637

Você tem que ter calma e saber o que esta fazendo. Não adianta se precipitar. Não pode esquecer de respirar.
Ela brilha, como brilha. Você pega e sente o peso. Tem certeza que esta carregada. Para e pensa novamente. O coração acelera. Os olhos se contraem. A mão aperta. O corpo transpira frio. A cabeça fica um pouco leve e você sente ânsia. Você endurece o punho. O coração acelera ainda mais. Quer sentir o gosto metalico na boca. Você ouve o gatilho. Conta... 1,2,3... Para e pensa novamente. Vai tudo virar uma enorme pintura vemelha. Mas que se dane, que tudo vá para o inferno. Somos únicos e diferentes nessa porcaria de zona.
As pessoas jamais se lembram do que você já fez, mas estão atentas ao que você anda fazendo.
Larga essa droga na mesa. Certas coisas não valem a pena.
Uma última carta de uma última lágrima. Algumas situações nos forçam até o limite. Tentando achar nosso ponto fraco.
Só enquanto eu respirar... Mas ás vezes penso, que pra mim chegou a hora do sono dos justos. Eu só quero dormir. Me deixa dormir.

2 comentários:

S.O. disse...

"As pessoas jamais se lembram do que você já fez, mas estão atentas ao que você anda fazendo." Jovem, não prevalece maior verdade do que essa que suas mãos escreveram!! Parace-me que os viventes tem memória curta apenas para assuntos específicos!!!! Abç

Priscila Mondschein disse...

Alguns antecipam o sono para fugir dos problemas, para fugir da realidade, às vezes amedrontadora. Mas, vale a pena? Sempre tem uma saída, sempre tem uma segunda opção, é só procurar!

Beijos!