2014/08/09

Dia 1937

Se for ver, estamos sempre na espera. Na espera do farol abrir. Na espera do onibus chegar. Do sagrado horario do almoço. Do dia do pagamento.
É foda mas o tempo nos alcança. Alcança todos nós. E a gente fica velho. Sabe, escrevendo aqui no meu celular isso pra voces na fila do banco (porque tambem estamos sempre a espera de sermos atendidos em filas de bancos) eu vi uma senhora bem senhora mesmo. A maior dificuldade da vida dela depois de ser atendida era colocar a conta paga dentro da sua sacolinha. Ela riu ao conseguir fazer tal proeza. Como se tivesse vencido à um desafio. Talvez o desafio dela seja contra o mal de parkinson ou o Alzheimer. Quem sabe? 
Dentre todas essas pessoas na fila ela era a mais bonitinha. E olha que tem gente pra caramba aqui. 
Eu vejo pessoas bufando, sendo mal educadas, cochichando, reclamando, falando palavrao... A mulher atras de mim come um sorvete mas parece mascar chiclete e ainda deixa tudo cair no chão. Tem uma velha aqui que pegou a senha preferencial e a normal. A filha da puta quer ser esperta e onde chamar primeiro ela vai. Da uma raiva ainda maior porque vi ela destratar a moça do atendimento.
Chegou mais vinte pessoas depois de mim. O banco ja vai fechar e ainda estamos aqui, esperando.
Algumas pessoas estao sintonizadas na internet e outras falando com amigos pelos aplicativos da vida. Se encontrar pra tomar uma gelada e conversar que se dane, vou mandar um emotion no whatsapp. Mal sabem eles que nem internet tenho no meu celular e minha cabeça baixa olhando pra ele é porque estou escrevendo sobre todo mundo aqui. E minha vontade é de mandar a mulher atras de mim calar a boca. Todo mundo esta na fila. Todo mundo espera. Ela deve ter esperado algo por anos na vida dela e provavelmente nao reclamou. Porque justamente aqui, agora ela decide reclamar por esperar?
A gente espera o tempo todo, toda hora e nem sabemos porque. Mas continuamos fazendo isso. 
No fim somos todos como aquela senhorinha bonitinha da fila, esperamos e no final... Sorrimos! 

Um comentário:

Lista das Nuvens disse...

É verdade, estamos sempre na espera, sempre também sendo escravos do Depois e do Amanhã. Adorei o texto, ficou lindo (mesmo que esse adjetivo não pareça muito adequado). Parabéns!

http://listadasnuvens.blogspot.com/