2015/03/06

Dia 2067

Eu tenho uma ideia de infinito: Foi o primeiro pensamento que eu tive quando fui consciente de verdade. Vamos ver se vocês conseguem me entender, mas eu sou confuso vou logo avisando. Estou tentando falar sobre aquele primeiro pensamento sobre ser alguém que existe. Geralmente é quando somos crianças ainda e temos a chance de descobrir que existimos e que fazemos parte de um todo. É um pedaço de imensidão que cabe dentro de nós e nem nos damos conta até o momento que nos conectamos de dentro pra fora. Bom, essa parte já é mais que imensidão e geralmente aflora quando nos apaixonamos por alguém.
Ah, o amor! Como nos deixa idiota esse tal de amor. No começo eu acreditei no final feliz. Mas ao longo da vida, fui vendo que na verdade a unica coisa que me restava era um final mesmo. Ninguém é tão feliz que não precise de ninguém, nem tão caridoso a ponto de amar a todos. Somos apenas seres em busca de um melhor, melhor de nós mesmos.
Eu tenho outra ideia de infinito: Quando você para qualquer hora do dia e se vê em outra dimensão. Tempos atrás ou tempos que nem chegaram a acontecer mas você esta ali. Essa linha de tempo que não existe, cara, isso é grande demais.
Nos dias atuais me dei conta que desde sempre fui acumulando infinitos. Na verdade sou um acumulo deles e tudo que eu mais desejo é ter alguém pra dividir infinitos. Acho que não existe nada mais bonito no mundo do que isso: Alguém para compartilhar infinitos.

Um comentário:

A. Paiva disse...

Ai que saudades de viajar lendo esses textos!!
Como sempre, incrível