2012/07/24

Dia 1139

É aquela hora que você fala dane-se para todas as coisas. Deixa as pessoas que você ama em stand-by por um tempo. É aquela parte que as pessoas dizem 'você sumiu'. Mas você não sumiu, bem, de certa forma sim mas era por que você precisava se achar. Afinal, onde esta eu? Nossa! Fazem 20 anos que estou me procurando. Será que quando eu ter meus 40 e poucos anos vou poder dizer que é a crise da meia idade?
Esta apenas cansado. Mas não é aquele cansaço que se dormir por dois dias seguidos a cura aparece. É aquele cansaço de espirito, onde a gente não encontra a perfeição nesse mundo imperfeito. São sentimentos terceirizados, isso não basta. Acaba se tornando insuficiente.
Você acaba sendo juiz, juri e carrasco das suas próprias decisões. E na sua cabeça, é melhor viver a vida sendo outra vida do que a vida miserável que você tem. Pelo menos, a outra vida tem mais emoção, tem amores que não machucam e aventuras que a atual realidade não te permite ter. Acaba ficando surreal. E você acaba se sentindo mais em casa do outro lado, do que do lado que esta.
A sua vontade é de ir, mas você nunca vai. É de fazer, mas nunca faz. E ai você cria essa crise de existencialismo barata e fica perguntando outros 'porquês' da vida. Tem que conhecer outras pessoas, aparecer um pouco mais. O problema é que o mundo esta muito gay e você não se enquadra na hipocrisia cotidiana que a gente se depara mas tenta ignorar a todo momento. Hoje em dia, quem sonha e pensa parece que deveria ser condenado a forca. E pra você que não sabe, já chutei o meu banquinho a muito tempo e estou pendurado a anos vendo a vida no meu microfilme.
As pessoas sumiam, o mundo parava, havia brilho em meus olhos.

Um comentário:

Emerson Zion disse...

Parabéns...
Um maravilhoso "Dia"... Explica muito a nossa realidade, pois também sou um viajante das "Reais Surrealidades"..... Amo essas minhas viagens, é nesse meu mundo que faço o meu lar!