2012/10/28

Dia 1346

Adoro quando meu amor aparece assim, de surpresa no meio da música que estou ouvindo. Adoro a mordidinha que ela da no lábio quando fica indecisa ou pensativa. Quando ela me abraça no sofá de casa por que acabei de chegar. Quando ela mordisca meu pescoço e faz os pelinhos do meu braço arrepiarem.
Adoro quando a gente se abraça e nossos desenhos se encontram. Adoro o fato dela estar sempre agarrada no meu pescoço, gosto disso, gosto mesmo. Adoro quando ela faz birra, eu fujo, ela me traz de volta e eu ganho um beijo. Adoro também, o fato de que se eu ligar pra ela e dizer 'tô com saudade, vem me ver' ela viria.
Sabia que eu adoro o som da sua risada? Deve ser por isso que não me importo em fazer tanta palhaçada, tanta besteirada e tanta brincadeira. Adoro tambem quando sorri me olhando, tentando fitar algum dos meus pensamentos. Adoro quando procuro sua mão no ar e sempre encontro. Adoro seu jeito quando te falo nossas coisas secretas, esse jeito seu sem jeito. Adoro até o som da sua voz falando baixinho no meu ouvido as coisas que você sente. Adoro quando me beija, me belisca e me morde. Adoro ler as coisas que você escreve. Adoro também, a ansiedade que da no caminho da sua casa. Adoro te chamar pelo primeiro nome e ver você se encafifar com isso.
Posso dizer, que adoro a sensação que da ao ficar do seu lado. É como se eu fosse o homem mais forte do mundo, que pudesse enfrentar tudo. Me sinto corajoso. E é como se eu fosse egoísta e tivesse roubado toda a felicidade do mundo só pra nós dois. Os Los Hermanos escreveram um tempo atrás pra gente, sem saber que era pra gente que "Pois eu, eu só penso em você. Já não sei mais porque em ti consigo encontrar, um caminho, um motivo, um lugar, pra poder repousar meu amor..."
É como se eu sempre pudesse começar uma frase sabendo que você terminaria. Sei que posso contar com você.
Pode ser o destino. Uma história escrita. O fato de termos nascido no mesmo dia... Não sei. Só sei que desde aquele dia, que ficamos até ás 3 da manhã conversando ao telefone com você escondida no quarto dos fundos eu quis aquela história adiante. E ninguém, a não ser nós sabemos mais que nós, de nós dois.
Onde você estava, onde você estava pequeno pássaro, até pousar na minha mão?
E se me pego sorrindo ás 4 da manhã, é seu rosto que me vem a cabeça. Pode ter certeza. Por que é tão bonito quando eu sorrio e você me sorri de volta.
É tudo que eu sempre sonhei ♥

Um comentário:

Ágatha Alves disse...

Que lindo *-*
carregado de sentimento e sinceridade.
Muito bonito


beijo