2012/05/13

Dia 1020

Eu peguei meu violão e sentei ali bem no alto. Comecei a cantar uma música qualquer que falava sobre vida e acreditar nela por mais um dia. Das coisas simples que passam desapercebidas pela gente todos os dias.
Cantei uma música que falava dos tempos passados e como estamos envelhecendo por mais um dia. E de como esperamos um milagre acontecer toda manhã antes de sair de casa. Onde buscamos algo para acreditar, enquanto pulamos as ondas.
Fiz um refrão que falava sobre meus amores. Sobre como é dificil se manter estavel com as nossas memórias. E de como é correr apenas para sentir o vento bater no rosto sem maiores preocupações.
Finalizei com um sussurro e uma frase pra mostrar como é bom sorrir com espontaneidade. Por que eu sei, que eu posso voar sobre o mar aberto agora.

Um comentário:

Priscila Mondschein disse...

A gente sempre pode! Quem nos impões as limitações somos nós mesmos!!! ;)

Beijão!