2010/07/11

Dia 403

Mas e na prática, o que isso significa? Eu gostaria de entender quais os limites morais que devemos nos impor em uma vida. Ou, se não estamos machucando ninguém, devemos ir em frente sem se preocupar muito? (afinal, a vida é uma só?).
Ter medo das contas telefônicas. Falar baixinho quando recebe telefonemas “apaixonados” pela madrugada. Armar esquemas. Ser descoberto pelas cartas de tarô. Sentir culpa, mas sentir seu corpo pedir mais.
Gostaria de entender minha vida. Os jogos envolvidos. Os códigos. O que é deixado subentendido. O que é amor ou o que é apenas um sexo latejante. Vejo, escuto, vivo tanta coisa. Sinto a vida, meus dramas, meu sangue correndo e ardendo nas minhas veias. Ando pela casa como se meu ser não tivesse mais espaço dentro do meu corpo. Vai ver meu espiríto consegue entender bem mais este lugar do que meu corpo tão potente com sua audição, seu olfato, seu tato... Vai ver, eu só não caibo em mim.

3 comentários:

Leticia/Leonardo disse...

oláa
é tem horas q eu me pergunto a mesma coisa viu rs
mto blo seu blog
ja estou te seguindo
=]
bjoss
=]

Fabiano disse...

q belo texto...
as vezes o difícil não é lidar com o outro e sim com nós mesmos.

Leandro disse...

Um blog diferente e modesto, parabens!
Hugs.