2010/07/13

Dia 408

Eu já amei alguém, de verdade. Tanto, que até doia. O mais louco é que eu lembro quase tudo. Lembro dos nossos lugares, gostos, cheiros, vozes, músicas, frases ditas... Só não lembro da pessoa dela. Estranho? -Demais. Lembro de tudo com uma riqueza imensa de detalhes. Só não lembro da pessoa dela. Acho que isso não é muito normal, mas o que é algo normal, né?
Puta frio na barriga que dá. Um mundo novo começando. Não sei se rio ou se choro. Eu queria ir embora, sabe, pra outro lugar. Minha mãe diz que eu preciso criar raízes em algum lugar. Ela não entende o tipo de alma que eu tenho. “ Sou de lugar nenhum”. Adoro entrar num ônibus e ir embora, embora pro mundo. Simples e lindo. É isso ai.

4 comentários:

Luiz Brisa disse...

eu axei q vc escreveu abordando d uma maneira meio classica
^^

Aline Rojas disse...

Suas palavras possuem mistérios... escreve de uma forma espontânea, possui romantismo, sua realidade...

Mas pq será que não se lembra da pessoa dela? Acho que os momentos foram mais intensos. Se foram bons, se foram únicos, se foram eternizados em sua memória até hj, acho que a pessoa dela se resume a tudo isso... ;D

ótimo Blog, parabéns !!!

REGGINA MOON disse...

Ramos,

A liberdade é um sentimento que se opõe à estabilidade, porém estar seguro, não significa estar feliz...podemos amar e sermos livres...existe um meio termo.

Um beijo, boa semana e grata pela visita!!

Reggina Moon

*perguntei porque sou pisciana e li me identifiquei com o seu texto que comentei...rs

Asphyxiated disse...

O mais interessante do amor é lembrar da sensação que ele nos provoca, lembrar da pessoa não é tão significante assim. É normal a gente esquecer um rosto, um cheiro ou uma voz. Mas a gente nunca esquece as sensações boas ou ruins que temos durante a nossa vida. Parabéns pelo blog, e fique tranquilo, você sabe sim o que é o amor...