2010/07/20

Dia 423

Cansei, cansei tanto que estou com vontade de entrar na ciranda do mundo e "viver" como se é recomendado, mas... Argh, eu tenho tanto nojo dessa existencia idiota das pessoas, dessa grande maioria que se considera feliz mesmo tendo a vida mais fodida possivel. Mas eu estou cada vez me cansando mais. Não consigo nem conversar de verdade mais com meus amigos, meus poucos amigos pessoais. Não consigo mais, não vejo porque, não resolve mesmo, e nem ao menos ajuda.
Por que as pessoas são sempre tão iguais? São sempre os mesmos protestos e os mesmos desejos, tudo tende à mesma similaridade, como se o imprevisível fosse um fato fictício. Não sei se sou eu calejado de emoções, mas me sinto tão cansado. Não é a dor que me incomoda, mas minha angústia que vem desse comodismo, dessa familiaridade com todos os acontecimentos, como se eu não pudesse me surpreender. E o pior é que minhas atitudes quanto à isso são iguais as de qualquer pessoa: eu espero. Me ausento da culpa, como se a surpresa que devesse vir à mim, e não o contrário. Somos todos iguais, não adianta, minha dor é igual à sua, que é igual à da vizinha ordinária, e igual à de qualquer um. Só que alguns a assumem, a tomam como essência e de fato sentem. Mas em todos lateja um vazio, preenchido com a banalidade que vir a acomodar, tanto entorpecentes quanto o próprio ego.
Isso também me incomoda: o ego. Há tanto individualismo que acredita-se que cada indivíduo é único, com pensamentos únicos. Só que todos somos condicionados à atitudes semelhantes, que não apresentam riscos, que não toca nossos medos.
Eu quero tanto estar errado! Eu quero tanto que alguma coisa aconteça nessa minha vidinha, eu realmente anseio tanto estar errado. Mas alguma coisa me faz repudiar todo mundo, eu sinto nojo de verdade. Não gosto do que eu vejo em ninguém, tampouco em mim mesmo. E não entendo o porquê eu continuo sendo esse "eu" tão limitado, tão medíocre todos os dias, aceitando esse asco. Dói, dói muito, mas o problema não está na dor, está na falta de esperança em alguma mudança, em alguma coisa. Por que não me aparece alguém pra me surpreender? Por que tudo é tão pequeno? E vai continuar assim, pra sempre, por que é assim que é a direção!

5 comentários:

Zaminha disse...

amei, seguindo **

REGGINA MOON disse...

Ramos,

Gostei muito, mas esse sentimento passa e serve como aprendizado, sinto-me assim tb, todos nós temos nosso momento de um certo cansaço perante tudo...é necessário!

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

(Vinícius de Moraes)

FELIZ DIA DO AMIGO!!

Beijos,

Reggina Moon

Melhor Free disse...

Muito bom!


http://melhorfree.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Concordo com a Lígia...
Nem tudo é tão limitado e sem esperanças..
Há um infinito mundo afora... é só buscá-lo!
;D

Pamela Santos. disse...

Me irrita.
Me irrita isso:"amei, seguindo ** (Zaminha)" e isso também: "Muito bom!
(melhor free).
Me irrita porque pareceu que nem leram... droga, to me metendo... x:
mas é verdade, nao gosto e irrita. ¬¬

agora sobre seu texto.

Porque?
Acho que outras pessoas já devem ter perguntado... é, é todo mundo muito parecido, já que convivemos em um mesmo lugar com uma mesma cultura de um mesmo jeito e todo mundo é acostumado a mesmice. E eu nao sou diferente deles... tsc

"eu tenho tanto nojo dessa existencia idiota das pessoas, dessa grande maioria que se considera feliz mesmo tendo a vida mais fodida possivel."

- Desculpe-me então, mas você tem nojo de mim. Eu tenho uma vida fodida, de merda, é blá... quem se importa?! Mas eu me acho feliz... Sim, me acho. Tenho crises (mas quem nao tem?) mas me acho feliz.
E voce deveria se achar tambem, se ja nao se acha.

Esse texto é quase alto-destrutivo a voce mesmo, já que voce - como toda a massa - tambem é assim... desculpe-me novamente.

O melhor é que tentamos nos surpreender, e surpreender a outras pessoas e nao conseguimos. Tá, as vezes conseguimos sim. Eu nao, eu sei que nao surpreendo (droga) mas já me apareceram pessoas incriveis - VOCE É UMA DELAS - e que me surpreendem sempre (ou quase sempre).


E eu gostei do texto. GIGENORME ;3
Desculpe pelo comentario quase mal e enorme tambem. mas acho que voce entende o que eu digo, mesmo sendo besteira, bobagens, mesmo sendo meio sem sentido.


um beiiiiiiiiiiijo :*