2010/07/16

Dia 418

O que pesou definitivamente na balança foi um outro pré-requisito: o meu estado de contrariedade. Minha ambição era negar. Fosse o mundo denso ou oco, ele só provocava minha negação. Quando era para estar acordado, eu dormia; se devia falar, me calava; quando um prazer se oferecia a mim, eu o evitava. Minha fome, minha sede, minha solidão, o tédio e o medo, tudo isso era, sempre, uma arma apontada para o meu inimigo, o mundo. É claro que o mundo não estava nem ai para esses sentimentos, e eles me atormentavam, mas eu extraia uma satisfação morbida do meu sofrimento. Ele confirmava a minha existência. Toda a minha integridade parecia residir em dizer Não.
Se eu estava louco? -Talvez. Ou talvez a vida seja… Ser louco não é estar debilitado ou esconder um segredo sombio. É você, ou eu, amplificado. Quando uma pessoa taxada de louca pela sociedade é provavelmente mais sã que ela toda, é porque alguma coisa tem de muito errado.
A loucura, porém, não está somente ligada às assombrações e aos mistérios do mundo, mas ao próprio homem, às suas fraquezas, às suas ilusões e a seus sonhos, representando um sutil relacionamento que o homem mantém consigo mesmo. Aqui, portanto, a loucura não diz respeito à verdade do mundo, mas ao homem e à verdade que ele distingue de si mesmo.
Agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma. Quero sentir, verdadeiramente as coisas.

13 comentários:

Patrícia V.S disse...

Bem complexo seu texto.
Bom essa parte do texto me deixou um pouco encabulada:

'' Quando uma pessoa taxada de louca pela sociedade é provavelmente mais sã que ela toda, é porque alguma coisa tem de muito errado.''

Ás vezes os verdadeiros loucos são os que acusam os outros de serem. Ou ás vezes não.

É tudo muito confuso. HUHSAUAHAS

Gostei do texto ;D

Parabéns pelo blog ;**

Carolina disse...

Nossa seu blogger está muito bonito visualmente!
Parabéns!!!

Antonoly disse...

Palavras tortuosas em um texto deveras ácido!

REGGINA MOON disse...

Ramos,

Gostei muito do seu texto...o qwue é ser louco afinal?Penso que para se estar vivo, apenas permanecendo neste mundo, já é um certo ato de loucura...e estamos todos nesse grande círculo, onde cada dia é uma nova possibilidade, dentro de nossas limitações...

Um grande beijo e bom final de semana!

Reggina Moon

REGGINA MOON disse...

Ramos,

Grata por sua visita!!

Em resposta ao seu questionamento, quais os autores(as) dos poemas que voce não localizou na sua pesquisa?
A maioria são conhecidos se voce pesquisar por Poesia Erótica...se não encontrar, diga-me quais voce quer saber que te mando o link, ok?

um grande beijo!!!

Reggina Moon

Patrícia Rebeca disse...

"uma arma apontada para o meu inimigo, o mundo."
Gostei muito do texto...
definiu a loucura como ela é (ou não, rs)...
definiu o quanto uma pessoa pode ser taxada de louca no mundo, mesmo que a pessoa não seja louca, mas só pelo simples fato de ela não ser como o mundo quer que ela seja...

"Quando uma pessoa taxada de louca pela sociedade é provavelmente mais sã que ela toda, é porque alguma coisa tem de muito errado."

- E siim, tem alguma coisa de muito errado onde vivemos hoje. =DD

Adorei o blog,:*

Senhorita Marmelada disse...

Obrigada por retribuir a visita, aquele filme do Facebook deve ser meio ruim msm rs
Estou te seguindo no blogger.
PS: Ótimo texto.
Bjos

Gabri disse...

'Quando uma pessoa taxada de louca pela sociedade é provavelmente mais sã que ela toda, é porque alguma coisa tem de muito errado.
Opa, ótima frase essa.
Sabe, os sentimentos tendem a levar a loucura. Eu continuaria com a alma. xD

Victória Andressa disse...

Nossa, adorei. Adoro textos angustiantes e esse foi um prato cheio.
Amei tudo o que você falou da loucura, por um momento você nos fez entrar no corpo e na alma (ou falta dela, como você disse) do eu-lirico.
Parabéns, de verdade.

Se quiser algo para ler:
http://tacadesabedoria.blogspot.com/
Estou te esperando ^^
Sério.

Macaco Pipi disse...

é uma bela jornada até agora

Alexandre Terra disse...

bem louco o texto hein! complexo, profundo e mt bom!!!

Estude-me ! disse...

Muito complexo o seu post. Definiu muito bem a loucura, o fato de uma pessoa ser diferente de como a sociedade deseja, isso é uma pessoa louca. Profundo e angustiante, belo texto. Está de parabéns !

http://estude-me.blogspot.com/

O Judeu Ateu disse...

Meio narcisista esse texto...o mundo não gira ao seu redor não.