2011/11/28

Dia 744

Você não acredita como eu me importei com você, como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes. Eu poderia ter escrito teu diário, tanto que eu te conhecia.
Mas quando recebi a infeliz noticia que eu não poderia mais te ver, não podia suportar a idéia de nunca mais escutar esse riso teu. Creio que foi o sorriso, o sorriso foi quem abriu a porta...
É possível acariciar as pessoas com palavras. Mas tem que ser de coração, pra ser bem feito. A gente se perdeu no momento em que a gente se encontrou. Entende isso? Não existe pessoa certa ou vida errada. Apenas não da para valorizar todo mundo que diz que te ama, tem que valorizar a prova disso.
Têm dias que não dá para segurar a barra sozinho. E a maior prova disso tudo, é quando você chega em casa naqueles malditos dias, mas tem um paraíso da porta pra dentro. Não precisa dizer nada, só me acochega no colo teu.
-Amor, estou fugindo da cidade, sumindo dos teus olhos. Não te percebes, que eu quero mesmo que vá comigo?

Um comentário: