2010/02/10

Dia 256

Eu acho que fui bem claro. O inverno já regressou e sempre pareço com a chuva. Antes de eu contar a minha história por favor considere quem sou. Eu arranquei do meu coração a minha necessidade. Toda a necessidade de passar por isso aqui. É como viver dentro de uma música. Você passar por cada refrão e no final, tem sempre alguém te ouvindo.
E eu não vou me tornar seu herói só para enfrentar a vida que eu salvei. Não vou desistir de amanhã só para perder tudo hoje. E eu vou queimando por ai. Acho que fui bem claro. Me entregando ao que me pegou. Porque essa necessidade não me faz bem. Tá na minha cara, mas você não percebe? Esta merda de vida está me matando quando nós derramamos estes pequenos pecados novamente.
Zero e zero não é nada além de zero. Correndo e correndo e indo para sempre. Mas eu não vou deixar isso crescer dentro de mim. Eu não vou deixar isso crescer dentro de mim. O pedaço que eu represento é tão pequeno, quase nada... Como posso fazer diferença? Meu coração está escuro demais para se importar. E além de tudo eu prometo, jamais vou sentir pena de mim novamente. Acho que fui bem claro.

Um comentário:

Liuri Loami disse...

Gostei do texto. :)
Suas palavras tem vida, sentimentos!
Se eu animar pegarei um dia para ler os outros posts, caso contrario comecarei por esse.
Estou te seguindo!

Diario, pensamentos e textos.
http://numberpi.blogspot.com